+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Parral convida ao presidente de México ao congresso de Cortés

Después de exigir López Obrador ao Rei desculpas pela conquista de seu país

 

Antonio Parral, com uma expedição mexicana de visita à vila no quadro dos 500 anos da conquista. - R. FAVA

RAÚL HABA
28/03/2019

O presidente da Câmara Municipal de Medellín, Antonio Parral, convidou ao presidente de México, Andrés Manuel López Obrador, ao congresso internacional que vai a analisar o papel do conquistador de seu país, Hernán Cortés, a celebrar de 4 a 6 de Abril nesta vila e em Trujillo.

Parral, que não quis entrar a valorizar as recentes petições/pedidos de perdão do mandatário mexicanismo ao Rei de Espanha e ao Papa sobre/em relação a a Conquista «para não acrescentar mais ruído ou {perturbación} às boas relações que devem existir entre ambos Estados», manifestou que «não há melhor maneira para conhecer com rigor o papel desempenhado por Hernán Cortés na história que ouvir aos conferencistas de prestígio, historiadores de vários países, que vão a intervir em nosso congresso internacional». Entre esses conferencistas está, precisamente, {Alicia} {Mayer}, médica em História da Universidade Nacional Autónoma de México, que falará sobre/em relação a Cortés na consciencializa mexicana do século XXI, ou da urgência de assumir nossa história.

Antonio Parral admite que ele mesmo é desconhecedor de muitos aspetos sobre/em relação a a vida do conquistador que vão a abordar-se no congresso, pelo que recomenda ao presidente López Obrador a fazer como ele: Assistir ao mencionado congresso para aprender mais coisas sobre/em relação a esta figura da história universal.

O regedor destaca que a boa sintonia institucional foi fundamental para organizar o congresso, com implicação de numerosas instituições, desde a Junta de Extremadura, a Fundação Europeia e Ibero-americano de Yuste, até à embaixada de México em Espanha, à que está extremamente agradecido e cuja colaboração se enquadra no que o denomina «a concórdia entre povos/povoações irmãos».

Precisamente, e segundo Parral, a população de Medellín é um bom exemplo do espírito de concórdia que tem de definir a forma de ver acontecimentos acontecidos ao longo/comprido da História. «Por Medellín passaram numerosos povos/povoações ao longo/comprido da história e foi invadida centenas de vezes e nos sentimos, por exemplo, orgulhosos de chamar-nos {metellinenses} pelo cônsul romano Quinto {Cecilio} {Metello}, que fundou este povo/vila faz 2.000 anos e ao que está dedicada uma praça/vaga com uma estátua».