+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

El irmanamento dos Medellín se alarga a México, Argentina e Filipinas

El escritor Antonio María Flórez inicia os contactos entre os 5 que há no mundo. El objetivo é materializar um encontro de todos no ano 2021

 

Praça/vaga de Hernán Cortés em Medellín. - R. FAVA

RAÚL HABA prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com MEDELLÍN
07/11/2019

Os Medellín do mundo se irmanarão e farão um encontro internacional em 2021. Pelo menos essa é a intenção esboçada durante as reuniões mantidas recentemente em Colômbia entre o escritor extremenho Antonio María Flórez e os representantes da Secretaria de Cultura Cidadã da cidade colombiana de Medellín, no quadro do convénio de cooperação assinado por dois anos entre a vila extremenha e a segunda cidade mais importante do país cafezinho.

De igual maneira, ao longo/comprido do próximo ano se executarão alguns dos compromissos já adquiridos entre ambas localidades, como a apresentação do disco Olhando-nos na XIV Festa do Livro e a Cultura de Medellín com um magno concerto da cantora extremenha Mamem {Navia} e seu grupo, a apresentação do livro Contos de ida e volta publicado pela Editora Regional da Extremadura na coleção Letras Americanas, para além de outras tarefas focadas ao mútuo conhecimento e a promoção especular de ambas povoações.

Se pretende, também, fazer uma réplica do Festival Internacional de Poesia de Medellín (Colômbia) na vila extremenha e que artistas da Extremadura vão ao mais importante evento poético do mundo em meados de Junho.

El cronista oficial do Medellín espanhol, Tomás García, mostrou-se muito satisfeito com a possibilidade de este futuro encontro entre as Medellín do mundo dado que é uma antiga aspiração da Associação Histórica {Metellinense} que ele preside.

o presidente da Câmara Municipal, satisfeito /Antonio María Flórez foi o encarregado de entrar em contacto com as outras cidades homónimas em Argentina, México e Filipinas. El presidente da Câmara Municipal do Medellín espanhol, Valentín Pozo, vê com muito bons olhos estes contactos pelas implicações que podem ter face ao futuro em diversos campos e os projetos de cooperação e mútuo conhecimento que se poderiam derivar de isso.

A localidade argentina foi fundada como um forte em 1544 por um natural desta terra que ingressou na província de Santiago del Estero numa expedição proveniente do Peru e comandada por Diego de Rojas; a nomeou Forte de Medellín do {Soconocho}. É uma pequena localidade duns mil habitantes.

A cidade mexicana de Medellín fica no estado de {Veracruz} e foi fundada em 1520 por Gonzalo de Sandoval por ordem/disposição de Hernán Cortés; na atualidade tem uns 50.000 habitantes e uma economia muito dinâmica.

A filipina de Medellín fica ao norte da ilha de {Cebú}, nas {Bisayas} centrais, a 116 {kms} da capital provincial. A este território chegou pela primeira vez {Magallanes} em 1521. Se {desgajó} da cidade de {Daanbantayan} a finais do século XIX. Vive do turismo ao ser uma população costeira. Tem uns 55.000 habitantes.