+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

«É hora já, sem demora, de ter um Governo»

 

Josep Sánchez Llibre, presidente de {Foment} do {Treball}. - {GETTY}

23/11/2019

Otimismo diante da perspectiva de ter um Governo em plenas funções, após quatro eleições legislativas nos últimos quatro anos, embora também certa inquietude, diante da incógnita de quão ambiciosas podem ser as remodelações que este apresente. Este sentir agridoce foi o que manifestou o presidente de {Foment} do {Treball}, Josep Sánchez Llibre, a princípios desta semana na jantar de gala que anualmente celebra o patronato catalã. Embora a mensagem mais contundente foi o de alivio, após uma possível etapa de estabilidade. «É momento já, sem mais dilação, de governar e enfrentar os problemas que temos em cima da mesa», afirmou Sánchez Llibre.

Nessa visão de estabilidade se apoiam vozes do sector da {emprendeduría} como a co-fundadora de Social {Car}, Mar {Alarcón}. «Seja quem seja, necessitamos governabilidade. Os estados também competem entre estados e tanto tempo sem um Governo nos diminui a todos competitividade», afirma. Considerada pela revesta especializada {EU}-{Startups}.com como uma das 50 europeias mais influentes do mundo, {Alarcón} não vê na combinação PSOE-Unidas Podemos uma mistura apocalíptica. Também não, pelo que explica, os investidores dos círculos nos que se move; pois desde o anúncio do pacto entre as duas forças não tem constância de que se tenha paralisado nenhuma ronda de financiamento. «No fim todos os partidos políticos se têm submerso numa espiral muito {cortoplacista} e o sector tecnológico e de empreendedores o que necessita especialmente são medidas de longo prazo», conta.

Atividade política e medidas que acompanhem ao ecossistema de {start}-{ups} são o que espera {Alarcón} do hipotético novo Executivo. Introduzir o mecanismo da visa tecnológica ou a ferramenta das estoque {options}, são duas das primeiras medidas que esta empreendedora lhe pediria ao novo Governo.