+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Carmen Maura protagonizará um ‘{thriller}’ em {Netflix} em 2020

Manolo Caro, criador de ‘A casa das flores’, dirige a minisérie ‘Alguém tem que morrer’

 

Carmen Maura, rodeada pelo elenco de ‘Alguém tem que morrer’ ao completo. - {NETFLIX}

EFE epextremadura@elperiodico.com MADRID
24/10/2019

Alguém tem que morrer, uma minisérie de três episódios dirigida pelo criador de A casa das flores, Manolo Caro, filmada em Espanha e protagonizada por Carmen Maura, vencedora de quatro prémios Goya e três Prémios Europeus do Cinema, se estreará globalmente através de {Netflix} o ano que vem.

A minisérie conta com um elenco internacional que integram, entre outros, {Cecilia} Suárez, {Paulina} (A casa das flores); o argentino {Ernesto} {Alterio}, Salvador {Osuna} (Narcos: México), e os mexicanos Alejandro Speitzer, {Ray} {Dávila} (A reina do Sul), e o galardoado dançarino Isaac Hernández (O Rei de todo o mundo). Segundo informou a plataforma, a história de Alguém tem que morrer começa quando um jovem regressa de México a seu casa em Espanha para que os seus pais conheçam a sua prometida, mas o povo/vila fica surpreendido quando chega acompanhado de Lázaro, um misterioso dançarino de {ballet}.

Tudo acontece na Espanha de 1950, numa sociedade conservadora e tradicional onde as aparências e os laços familiares jogam um papel chave.

Caro, com este trabalhador, mostra um novo registo e retrata uma realidade e um problema social apresentado desde um ponto de vista muito diferente.

Em palavras do próprio diretor, Alguém tem que morrer é «um repto/objetivo maravilhoso», seu primeiro projeto em Espanha e o primeiro fuera da comédia, que lhe tinha «muito nervoso». «Contar com este distribuição é um sono/sonho e faz com que tudo se volte mais fácil. Estava ansioso por começar e agora é uma realidade», disse Caro. Além disso estão na série os espanhóis {Ester} Exceleiro (Elite), Pilar Castro (Vantagens de viajar em comboio), {Mariola} Fontes (Arde Madrid), Eduardo Casanova ({Aída}), Manuel Morón ({Malaka}), Juan Carlos {Vellido} (As raparigas do cabo) e Carlos Cuevas ({Merlí}).