+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A atriz ‘{trans}’ que triunfa em ‘{Euphoria}’

{Hunter} {Schafer} é uma das protagonistas da série adolescência da plataforma {HBO}

 

A atriz ‘{trans}’ que triunfa em ‘{Euphoria}’ -

MARISA DE DIOS
22/07/2019

Com só/sozinho 20 anos e sem ter estudado interpretação, {Hunter} {Schafer} tornou-se numa das atrizes televisivas do momento. Esta esbelta modelo de loura {melena} fez seu estreia na pequeno ecrã com o papel de {Jules}, a adolescência transexualidade que se sente atraída por homens maduros em {Euphoria}, a série de {HBO} que explora o lado mais escuro da adolescência através de um surpreendente cocktail de drogas e sexo.

Filha de um pastor da Igreja {Presbiteriana}, {Schafer} sabe bem do que fala seu personagem. Nascida em {Raleigh} ({Carolina} do Norte, EUA) como jovem, no instituto/liceu iniciou a transição até a mudança de sexo, e cedo tirou a reluzir seu lado mais reivindicativo: no 2016, denunciou ao estado no qual se tinha criado ao apresentar-se um projeto de lei que obrigava às pessoas a utilizar/empregar os banhos públicos segundo o sexo que especificava seu certidão de nascimento, e não com o que se identificavam. Sua cruzada a levou a ser nomeada por {Teen} {Vogue} como uma das 21 menores de 21 anos que estavam a mudar o mundo.

No entanto, {Schafer} nunca se considerou uma ativista. «Encontrava-me numa situação de privilégio durante minha transição [devido ao apoio da sua família] e pensei que podia fazer-me visível para ajudar a meu estado a compreender que o que estavam fazendo era prejudicial para minha comunidade», reconheceu à revesta {Variety}.

Seu estreia na pequeno ecrã lhe fez estacionar por um tempo sua promissora corrida/curso como modelo, depois de/após desfilar para firmas/assinaturas como {Dior}, {Miu} {Miu}, {Tommy} {Hilfiger}, {Christian} {Dior}, {Helmut} {Lang}, Marc Jacobs, Versus/vs {Versace}, Emilio Pucci e {Erdem}. Sua experiência na moda ia mesmo mais além, já que antes de contratar pela série estava prestes a mudar-se a Londres para estudar design. Até que se inteirou através de {Instagram} do casting de {Euphoria} e sua vida deu uma reviravolta.

«O {intenté} só/sozinho porque estava ligeiramente interessada na interpretação, mas não era algo que pensei que seguiria/continuaria seriamente», revelou a The New York Times {Schafer}, pouco/bocado dada a ir a festas durante sua adolescência, uma época na qual descobriu sua paixão pela criação: «Fazer obras de arte foi minha salvação/manutenção na escola ensino secundário», tem confessado.

Sua interpretação de {Jules}, uma jovem {trans} cujo fio argumental vai para além de sua condição sexual, lhe está a dar a oportunidade de reivindicar personagens tão ricos como o seu em {Euphoria}: «É necessário que existam mais papéis nos que as pessoas {trans} não só/sozinho se ocupem de ser isso. Estão sendo {trans} enquanto devem tratar outros assuntos. Somos muito mais complexos que uma só identidade», assegurou a {Variety}. O êxito lhe deu pé a apresentar o debate da eleição de artistas {transgénero} «É preferível que as pessoas {trans} interpretem a personagens {trans}, porque já há demasiados atores {cisgénero} em Hollywood», argumentou a atriz.