+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

{Telegram} bloqueia 122 canais que {pirateaban} publicações

 

REDACCIÓN
07/05/2020

{Telegram} tem bloqueado 122 canais com mais de 380.000 usuários nos que se partilhavam milhares de cópias piratas de livros, jornais e revistas, a causa de um pedido do Centro Espanhol de Direitos {Reprográficos} (Cedro). Assim, após constatar um incremento da {piratería} nas aplicações de {mensajería} instantânea durante este período de confinamento, em finais de Cedro solicitou a {Telegram} o bloqueio de mais de 120 canais onde tinha detetado que se estavam partilhando «de forma intensa» cópias não autorizadas de livros, jornais e revistas.

Desde há uns dias, estas cópias ilícitas já não estão acessíveis porque {Telegram} tem bloqueado estes grupos. «Não é a primeira vez que esta aplicação de {mensajería} colabora com Cedro na luta contra a {piratería} digital», apontou Jorge Corrales, diretor-geral do centro. «No entanto, nunca tinhamos chegado a acabar com a atividade ilícita de um número tão elevado de grupos, especialmente por meio de sua versão web, nos que se estavam partilhando cópias piratas de obras dos nossos sócios», acrescentou o diretor-geral.

Segundo Corrales, os serviços de {mensajería} instantânea, como {Telegram} ou WhatsApp, são cada vez mais utilizados para distribuir e consumir cópias piratas de contidos literários e informativos. Por isso, a entidade tem intensificado o trabalho de deteção destes canais e pedido/solicitação de bloqueio dos mesmos.

razões do êxito / Além disso, afirmou que «esta operação demonstra que o êxito na luta contra a {piratería} reside na colaboração dos diferentes agentes implicados, como ocurreu entre {Telegram} e nossa associação» e, além disso, acrescentou: «Esperamos que sirva de exemplo para trabalhar nesta linha com todos os operadores de serviço e plataformas da internet».

«O sector editorial é estratégico para Espanha, tanto/golo por sua dimensão cultural e educativa como por seu vertente económica e geradora de postos de trabalho», sublinhou o diretor-geral de Centro Espanhol de Direitos {Repográficos}.