+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Supremo unifica a medição das ordens de afastamento

 

ÀNGELES VÁZQUEZ MADRID
11/01/2019

O plenário/pleno da Sala do Penal do Tribunal Supremo tem fixado critério para medir as ordens de afastamento, uma das medidas que mais se impõe nos casos de violência machista. A Sala do Segunda considera que devem aplicar-se em linha reta, salvo que a resolução judicial que a imponha não estabeleça um critério diferente pelas características concretas do caso.

O assunto foi visto pelo plenário/pleno devido a que as audiências provinciais davam respostas diferentes a como deviam medir-se para determinar se se tinha produzido um incumprimento. Umas consideravam que a distância devia calcular-se em linha reta, e outras, por outro lado, segundo o trajeto ou os percursos/percorridos possíveis que pode realizar um viandante andando ou transitando pela via pública. O tribunal reconhece que dadas as inumeráveis possibilidades que apresenta a realidade, as características concretas da medida poderão depender das peculiaridades de cada caso, «de forma que o juiz ou tribunal que a acorde deverá, na medida do possível, determinar as condições nas que a mesma deverá cumprir-se, de modo que se obtenha a segurança da vítima, sem desconhecer as exigências de proporcionalidade da reação penal frente a uns determinados factos/feitos».

Com a proibição «se configura um espaço físico no qual se pretende garantir que a vítima possa circular e mover-se com liberdade sem a possibilidade de encontrar-se fisicamente com o autor dos factos/feitos; um espaço onde, evitando a presença daquele, se garanta a segurança da vítima e sua tranquilidade, ao objeto de desenvolver uma atividade vital normalizada».

Daí que a linha reta «se presente como mais segura, e não só/sozinho para a vítima, mas para o autor dos factos/feitos, que poderá estabelecer com a mesma facilidade os lugares aos que não poderá dirigir-se».