+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A morte de um pescador eleva a 13 os falecidos por ‘Glória’

O falecido, um homem de 50 anos, foi arrastado por uma onda em {Tarragona}. A Polícia catalã também encontraram os cadáveres de dois condutores

 

Uns vizinhos/moradores tentam aceder a seus carros/automóveis ontem, após transbordar-se o rio {Ter} em Gerona. - EFE/ DAVID BORRAT

EL PERIÓDICO epextremadura@elperiodico.com BARCELONA
24/01/2020

Un pescador faleceu ontem em A {Ametlla} de Mar ({Tarragona}) ao ser arrastado por uma onda, com o que já são treze os falecidos em toda A Espanha por causa de a borrasca Glória.

A vítima é um homem de 50 anos que morreu sobre/em relação a as 16.50 horas de ontem ao ser alcançado por uma onda quando pescava nas rochas na localidade costeira. O pescador foi resgatado por um helicóptero de Salvamento Marítimo e atendido por efetivos dos Bombeiros da Generalitat e do Sistema de Emergências Médicas ({SEM}), que não puderam fazer nada por salvarle a vida.

Ontem também, os Polícia catalã localizaram no interior de seu veículo o corpo sem vida do homem desaparecido em {Cabacés} ({Tarragona}). E de manhã, o cadáver de um condutor localizado em {Jorba} (Barcelona). O saldo de vítimas mortais pelo temporal se eleva a 13: quatro em Catalunha, cinco na Comunidade Valenciana, dois em Andaluzia, um em Castela e Leão, e outro em Asturias.

Em Catalunha, onde o temporal tem afetado com especial virulência a zona costeira, permanece além disso desaparecida uma pessoa, o tripulante de um mercante em {Palamós} (Gerona), do qual não se sabe nada desde/a partir de na terça-feira passada, e há outras três pessoas às que estão procurando em Baleares.

FINALIZADO / Os {meteorólogos} deram ontem por finalizado o temporal de vento, chuva, neve e {oleaje}, um dos mais violentos em décadas, após deixar quase 500 litros de água por metro quadrado em muitos municípios de Gerona, onde ainda há perigo por transbordamentos de rios.

As equipas de emergência voltaram a fazer um apelo à prudência, depois de/após que os Polícia catalã, por meio de seu helicóptero, tenham detetado a pessoas e veículos circulando por zonas {inundables}.

«Não {bajéis} a guarda e não vos {acerquéis} a estas áreas, é muito perigoso», advertiram os Polícia catalã por meio de Twitter.

Por outro lado, outro edifício, o quinto nos últimos dias, se derrubou ontem no centro histórico da cidade alicantina de {Alcoy}, sem que se tenham registado danos pessoais, segundo informaram fontes municipais.