+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Os médicos em China «estão stressados»

Seis facultativos faleceram até agora pelo {coronavirus}

 

VÍCTOR ESCRIBANO (EFE)
15/02/2020

O {covid}-19, a doença causada pelo {coronavirus} de {Wuhan}, deixa já 1.380 mortos e mais de 63.500 casos confirmados em toda China, segundo os últimos dados oficiais publicados ontem, que por segundo dia consecutivo apresentaram variações pouco/bocado usuais. Na quinta-feira se somaram 121 novos decessos ao balanço total, bem como 5.090 casos confirmados; até ao momento foram dadas de alta mais de 6.700 pessoas após superar a doença.

A situação continua a ser especialmente grave na província de {Hubei}, epicentro do surto, que acumula um 81% do total de casos a nível nacional e um 96% do de mortes.

Não faz falta ser matemático para dar-se conta de que, se na quarta-feira teve 1.367 mortos e ontem se somaram a essa cifra outros 121, a soma deveria ser de 1.488. Mas é de 1.380, e o esclarecimento oferecida ontem pela Comissão Nacional de Saúde é, quanto menos, lacónica: após rever os apuramentos, deram-se conta de que 108 falecimentos na província de {Hubei} tinham sido contados duas vezes.

É o segundo dia consecutivo no qual as cifras surpreendem: no relatório/informe oferecido ontem pelas autoridades nacionais se acrescentaram mais de 15.000 novos casos e 254 mortes, as maiores/ancianidade cifras registadas num só/sozinho dia até ao momento. A razão foi uma mudança no critério para considerar infetada a uma pessoa, já que {Hubei} até agora confirmava os casos que tinham dado positivo em provas realizadas com equipas que escasseavam na província.

MÉDICOS STRESSADOS / Numa conferência de imprensa celebrada ontem em Pequim, o subdiretor da Comissão Nacional de Saúde, {Zeng} {Yixin}, reconheceu que os médicos «estão stressados», não só/sozinho pela pressão «física e mental» à que estão submetidos mas pelas maiores/ancianidade possibilidades de contrair o vírus.

Segundo os dados facilitados pelo número dois da instituição, até agora 1.716 trabalhadores sanitários se têm contagiado do vírus (isto é, um 3,8 % dos casos totais a nível nacional), e seis faleceram até ao momento.

À parte do caso de Li {Wenliang}, o médico falecido semanas depois de/após ser admoestado pela Polícia por alertar da existência do vírus, vários médicos faleceram depois de/após trabalhar durante numerosas jornadas seguidas/continuadas sem apenas descanso/intervalo.

Por isso, {Zeng} fez um apelo aos hospitais para que «repartam os turnos de forma racional», ao passo que propôs premiar ao sobrecarregado pessoal com mais férias quando o surto remeta e oferecer-los «apoio psicológico».

ALTAS EM ESPANHA / Espanha ficou ontem livre de casos de {coronavirus} {covid}-19) de {Wuhan} uma vez que foram dados de alta os dois únicos doentes registados no território nacional. Se tratavam de um alemão ingressado num hospital de A {Gomera} e um cidadão britânico em Palma de Maiorca.

Precisamente ambos tinham sido contagiados pelo {covid}-19 fora de Espanha.