+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

55 anos de cadeia por violar e bater a anciãs num geriátrico

O arguido, trabalhador do recinto, abusou de 9 mulheres

 

J.G.A BARCELONA
09/05/2019

A Audiência de Barcelona tem condenado a 55 anos e sete meses de de prisão a José Manuel Reyes Gómez, um empregado de um geriátrico de {Arenys} de Mar, por diversas agressões sexuais e lesões a {nueves} mulheres ingressadas no centro. O tribunal também lhe impõe a inabilitação especial para qualquer profissão relacionada com o âmbito sanitário num prazo de 15 anos e a proibição de chegar ou comunicar-se com as vítimas. A seguradora da residência deverá pagar uma indemnização de 100.000 euros às afetadas, embora a Generalitat foi condenada como responsável civil subsidiária. A sentença, que pode ser recorrida, fixa o tempo máximo de prisão em 20 anos.

O erro sustenta que, o 24 de Agosto de 2015, o acusado/arguido foi à lar da terceira idade onde trabalhava após ter ingerido uma «quantidade/quantia não determinada» de álcool, cocaína e {anfetaminas}, cuja influencia supôs «uma leve afetação de suas faculdades cognitivas e volitivas». Daí que se lhe aplique o atenuante de intoxicação etílica e droga.

Em tal estado e durante a noite, Reyes Gómez, incide a resolução, golpeou a várias mulheres de idade avançada, uma delas de 104 anos, quando estavam em seu quarto. A duas das vítimas as violou, com outras tentou manter relações sexuais e a várias lhes realizou tocamentos.

Num dos casos se atribui ao imputado um delito de homicídio com imprudência, já que uma das mulheres violadas, que tinha 84 anos, faleceu meses depois pelos golpes que lhe deu o acusado/arguido. A causa direta da morte foi um enfarte de miocárdio, mas, segundo os juízes, existe uma relação com os golpes recebidos.