+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Lino Suricato estreia simples, um avanço/adiantamento de o seu segundo disco

Se pode ouvir já nas plataformas digitais e {YouTube}

 

Lino Suricato. -

REDACCIÓN
01/07/2019

No 2015, graças a uma campanha de {micromecenazgo} através da internet, o de Plasencia Lino Suricato editou seu primeiro disco. Agora, acaba de tirar o primeiro simples do qual será o seu segundo trabalho discográfico, que apresentará em setembro.

Tenho que esquecer-te é o título do simples, uma canção «doce e amarga ao mesmo tempo, como um passo até outro lugar», onde predominam as violas elétricas e as «letras com mensagem que convidam à reflexão». O segundo disco levará por título Tudo me arde, tudo me gela e conta com colaborações de artistas como O {Canijo} de Xerez e {Cris} Méndez.

Tal como o primeiro disco, o segundo está produzido por {Candy} Rebuçado, produtor de Andrés Calamaro, {Fito} & {Fitipaldis}, Joaquín Sabina e outros e {masterizado} por Santi Quizphe, que trabalha com Pablo Alborán e Homens G, entre outros.

O primeiro simples está já disponível nas plataformas digitais e Youtube e em setembro, apresentará o disco e começará uma digressão com a que percorrerá o país. Uma das datas já fechadas será o 18 de Outubro no {Costello} Clube de Madrid.

Este trabalhador é «mais {cañero} e direto que o anterior, se aproxima mais ao rock, mas não se etiqueta em nenhum estilo concretamente, pois sua música é uma mistura de influências que se movem entre o pop, o rock, a rumba e uma fusão de estilos», segundo destaca sua agência de comunicação.

Lino Suricato (Ángel Hernández) nasceu em Plasencia em 1990, estudou no conservatório García Matos e, com 14 anos, montou sua primeira grupo/ponta, Quarto Crescente. Com 22 anos se transferiu a Madrid para continuar sua corrida/curso em solitário.