+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Da Vinci revive no {IES} Valle del Jerte

Profesores e alunos reproduzem suas obras e designs para suas jornadas de ciência e arte

 

Os professores de Plástica 8 {Fran} Méndez e {Maxi} Pérez, junto à Mona Lisa do centro. -

R. R. PLASENCIA
08/04/2019

Entrar no {IES} Valle del Jerte é internar-se no universo de Leonardo Da Vinci. Porque em suas fachadas, seus corredores e algum sala de aula se podem ver algumas das suas obras mais representativas, mesmo ao próprio Da Vinci num autorretrato sobre/em relação a tela de quase 3 metros.

Tudo faz parte de um projeto que concebeu o chefe de estudos José Ignacio Sánchez, quem ofereceu aos professores dos diferentes departamentos colaborar numa mostra sobre/em relação a este génio italiano por ocasião do quinto centenário da sua morte. O resultado se poderá ver nesta semana em seus VI Jornadas de Ciência e Arte, que começam hoje e terminarão na quinta-feira.

O departamento de Artes Plásticas, com seus professores {Fran} Méndez e {Maxi} Pérez e 150 alunos de Plástica mais 40 de Imagem e Som, têm representado obras como A Mona Lisa, A último jantar, realizada em papel e papelão e com efeito três dimensões, O homem de {Vitruvio}, poliedros, desenhos com a técnica {sanguina}... Algumas se podem ver no exterior do centro e outras decoram os corredores.

Também têm atualizado a imagem da {Gioconda} com fotomontagens e {collages} e amanhã, dia do centro, terá um {photocall} com A Mona Lisa. Tudo lhes levou quase três meses de trabalho.

Por sua vez, o departamento de Tecnologia tem reproduzido, a partir dos apontamentos e designs de Da Vinci, algumas das suas máquinas ou artefactos, como uma catapulta, uma máquina {pulidora} de espelhos, um martelo, uma roldana com autotravão e outros mecanismos. Participaram uma trintena de alunos.

E também o departamento de Biologia e Geologia se tem submerso em sua faceta de pioneiro da anatomia humana apresentando em painéis a evolução da anatomia em diferentes países antes e depois de/após Da Vinci.

Nesta semana, terá visitas de outros centros educativos e de autoridades a estas jornadas, com alunos-guias. Além disso, se projetarão filmes e documentários para que tudo o os alunos conheça quem foi Leonardo Da Vinci e quais foram suas contribuições. Mas quando passem, «{intentaremos} manter as obras porque os alunos são respeitosos», explica {Frann} Méndez. Pelo menos ficarão até ao 2 de Maio, data de 1519 em que faleceu este artista do Renascimento.