+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A trovoada perfeita

 

MERCEDES Morán
11/10/2019

Em 1991 aconteceu em {Norteamérica} um fenómeno meteorológico que deu lugar a este termo. Uma borrasca extratropical absorveu a um ciclone tropical, culminando num furacão. A confluência destes elementos originou uma trovoada perfeita com tragicómicas consequências para o {pesquero} {Andrea} {Gail}, que se afundou.

No sector agrário está a acontecer algo parecido. Aos baixos preços que percebem/recebem os agricultores e pecuários por seus produtos, se une uma situação de seca insustentável para as explorações agrárias e a falta de medidas para paliar seus efeitos. Mas ainda ficava algo mais, o furacão que chegou da mão dos tarifas com os que Estados Unidos vai a gravar um 25% as exportações dalgumas das nossas produções mais importantes.

A agricultura sempre é a moeda de troca para resolver qualquer conflito comercial ou político; neste caso umas ajudas a empresas aeronáuticas por parte dalguns países europeus, entre eles Espanha, têm provocado a denúncia dos Estados Unidos à Organização Mundial de Comércio ({OMC}) e as consequências as sofrerão o vinho, azeite, azeitona de mesa, queijo, suíno, {cítricos}, etc.

O Governo de Sánchez está no jogo eleitoral: ameaçam com uma «guerra», chamam a consultas ao embaixador, mas segundo o próprio Sánchez, «pouco/bocado se pode fazer», porque estes tarifas estão autorizados pela {OMC} que deu a razão à Administração Trump e lhe permitiu pôr sanções por valor duns 6.900 milhões de euros a Espanha, França, Alemanha e Reino Unido.

O Ministério de Agricultura, Pesca e Alimentação, tem diminuído sua avaliação inicial estimando que custará ao sector agroalimentar quase 800 milhões de euros e os acabarão pagando os de sempre, os agricultores e os pecuários, embora de aviões fora a coisa.

Se necessita agilidade e determinação para resolver este problema; Governo e Junta devem deixar-se de {alharacas} e estabelecer uma estratégia, um plano de choque ou como se lhe queira chamar para que a exportação destes produtos agrários, a maioria dos quais {producimos} na Extremadura, não sofram as consequências desta «trovoada perfeita».

*Engenheira agrícola e deputada do PP.