+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Temos de eliminar estereótipos

 

Jordi Pagès
11/10/2019

O turismo {LGTBI} é uma tipologia de turismo que se implantou faz uns anos e que muitas pessoas percebe/recebe desnecessário ou de mais. Mas se lhe perguntas a uma pessoa do coletivo {LGTBI} te dirá que esta modalidade turística é de grande utilidade ou uma maneira de sentir-se mais seguros realizando as mesmas atividades que desenvolvem as pessoas heterosexuais.

¿Talvez os {gais} e as lesbianas visitam os monumentos, dormem ou comem duma maneira diferente? Em minha opinião, a sociedade tem uma perceção ou uns estereótipos que deveríamos conseguir eliminar, é que não por ter uma preferência sexual {eres} mais ou menos que outra pessoa.

Se a sociedade tivesse uma mentalidade mais aberta, esta modalidade turística seria completamente desnecessária, embora se poderia implementar de igual modo. Mas, na atualidade, é uma nova forma de que o coletivo {LGTBI} possa usufruir duma maneira mais segura duma prática de carácter habitual, que qualquer pessoa deveria ter a possibilidade de desenvolver sem ter nenhum medo ou preocupação que venha motivada por sua sexualidade.

O turismo é de todos e todas e não tem que ser um limite para ninguém..

sociedade

Potencial

Luis Cabaneiro Santomé

Lugo

Este mundo está repleto de potenciales, potencial económico, desportivo, financeiro, bolsista, e o que mais potenciais acumula se converte em potencia mundial; destas há muitas da boca para fora mas só/sozinho dois por {dererecho} e por revés, falamos da americana, de toda a vida {fanfarrona} e {tramullera}, mas uma potencia de manual, em toda a linha. Têm posto de líder a um de {New} {York}, se senhor, tudo um americano de {New} {York} ao que um líder menos líder e menos potencial lhe comentou um dia : «Em teu consciencializa, Trump, o {llevarás}», este não se {inmutó} perante {bravuconas} palavras : «De sempre os americanos o levamos na {riñonera}, {Colt} na direita, e por se fica alguma dúvida da mas grande, {Smith} {and} {Wesson} no {Cadillac}, e por vacilar, o muro, 5 metros mais de alto terá».

Antes, iam em ajuda do amigo em caso de conflito, mas já não, matar sai caro amigo e se é em ultramar muito mas, primeiro América e se calhar depois o resto.

Outra potencia por direito é Rússia, a cujos chefias vai Putin, homem hierático que daí já ninguém o moverá, porque os russos o olham e não sabem que pensar, ¿estará tranquilo?, ¿é o momento de mudar? mas ¿e se está revoltado?, {Siberia} esta aí,¿porquê o vou a incomodar? Entre um e outro se repartem a liderança mundial, ultimamente têm posto entre eles mas distância já que parecia que existia {compadreo} e isso criava dúvidas de poder/conseguir.

Europa é menos potencia, muitos líderes mas quem manda é uma dama, alemã. Inglaterra se cansou e se retira pois diz que em cima que não manda nada a {Gibraltar} lhe querem roubar, esses espanhóis, de tanto/golo sol e de tanto/golo vaguear, tramam retirar-nos o que tanto/golo, tanto/golo, nos custou ganhar.

Somam potenciais variados, têm a Nadal, Alonso, {Indurain}..., mas claro, isso em Espanha, e como os outros pouco/bocado somam nessa altura não {llegamos} a superpotência mundial. Antes, quando a {armábamos}, vinha América em nossa ajuda mas agora disse Trump, o de {New} {York}, que se a {armamos} ele já não cruza o charco, que em vez de mandar foguetes à lua os {mandemos} fabricar, mas dos que em vez de enviar pessoas à lua, manda a sua família a rezar. Em fim, há mas, fica China, estes participam já em todas as potências e em todos os potenciais, estão por toda a gente, mesmo o líder potencial italiano que não respeita nada ao estrangeiro, diz que um dia nos comerão, mas o seguro é que EUA continuará a ser para sempre o melhor, pois eles criaram a {Coca} Cauda e o mundo inteiro pensa e pensa qual será seu secreto; eles estão tranquilos pois sabem que o secreto está em que a deles leva o secreto e a dos demais não leva nada.