+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Parvo o que o leia

 

PILAR Galán
28/03/2019

Enquanto o Conselho de Segurança Nacional alerta do aumento da xenofobia em Espanha, e o atribui em parte à aparecimento de movimentos populistas em vários países europeus, nós continuamos sem tomar-nos a sério o que se nos vem em cima.

Acreditamos que a {radicalización} duns e outros é fruto de um dia, provavelmente porque não estivemos atentos às sinais. {Vox} não tem surgido da noite à amanhã, e também não suas promessas de emprego, estabilidade e Espanha para os espanhóis.

Detrás de elas {late} o ambiente que se tem ido criando no nosso país, numa crescente espiral de maus modos e {zafiedad} da que todos os partidos podem esgrimir exemplos. A chegada dalguns políticos ao congresso o converteu num sala de aula de ensino secundário a sexta hora, quando falta um bocadinho para ir-se a casa e os alunos protestam descontentes. ¿Porque é que? Porque sim. Porque faz calor, faz frio, porque quero ir-me e não sei como chamar à atenção.

Disso trata-se. De impactar, de {epatar}, de gerar gosto nas redes sociais, ou nos {corrillos} dos bares. Se para isso temos que levar em nossas listas a um toureiro, a um escritor, ou a um treinador de basquetebol, isso faremos. Ou se temos que fazer o parvo e gestos obscenos ou {zafios}, isso faremos.

Basta {recordar} alguns episódios vergonhosos de Rufião, por pôr um só/sozinho exemplo. O resultado é que a maioria de votantes não só/sozinho não aplaude suas vergonhas, mas se espanta, mas em vez de {obrar} em consequência e castigar com o voto, decidem não votar, castigando-se a sim mesmos.

Se faz campanha a golpe de titular, não de atender necessidades educativas ou sanitárias ou sociais, e se fazem concessões sem olhar o dinheiro público ou se se merecem as ajudas.

Já não {leemos} os programas eleitorais, só/sozinho frases tiradas de estados de {whatsapp}, ou de {instagram}.

Os de {Vox} chamam buscadores de ossos aos defensores da memória histórica, ou dizem que as lesbianas odeiam aos homens, e conseguem seu titular e seus aplausos.

Enquanto, já digo, em Espanha {repunta} a xenofobia, os votantes querem abster-se e ganha a filosofia de parvo o que o leia, ou seja, insultos escrivães na porta dos banhos ou nos quadros/Marcos de um instituto/liceu de adolescentes coalhados de hormonas.

Só/sozinho que governar é um assunto muito sério, eles já não têm quinze anos, e nos jogamos nosso futuro.

Eu não acredito/acho que tenhamos os políticos que {merecemos}. Por isso temos de votar este Abril, não vá a ser que verdadeiramente aqueles que nos governem sejam o fruto não só/sozinho da nossa {pereza}, mas também da nossa desídia.

* Professora