+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Não encontrad

 

Mar Picó
26/10/2019

EXUMAÇÃO DE FRANCO

Totalmente desnecessário

Paula Delgado

Estudiante

Desde que o PSOE chegou ao poder/conseguir, no 2018, tem lutado para cumprir com o prometido: retirar os restos de Franco del Valle de los Caídos. Mas desde então, se tem visto numa encruzilhada legal e política com a família, que lutou para que não se levara a cabo este {desenterramiento}.

O Governo tem investido uma grande quantidade/quantia de dinheiro público na exumação, 63.000 euros, já que esta tem requerido de maquinaria adequada para levá-la a cabo e, além disso, tinha de dispor das medidas de segurança necessárias. Entre elas destacam a instalação de câmaras de segurança, a participação de dois helicópteros do Exército e uma tenda para assegurar a intimidade de seus familiares, que transferiram o caixão do ditador até ao exterior da basílica, onde o esperou um carro fúnebre e um helicóptero para transferi-lo até ao cemitério de {Mingorrubio}, em O Pardo (Madrid).

Desde meu ponto de vista, {considero} que esta exumação é desnecessária, já que a ditadura fez parte da história de Espanha e esta já não se pode mudar. Com isso, o único que vão a conseguir é bem pelo contrário ao pretendido, isto é, vão a dar-lhe mais bombo a uma situação, que, desde meu parecer, não merece-o, já que é um esbanjador económico bruto e acredito/acho que o Governo poderia investir este dinheirão em ajudas às comunidades {autonómas} mais desfavorecidas e também em melhorar as comunicações do nosso país, entre outros exemplos.

Demasiado tarde

Esther Prunera

Profesora

Es terrible ver que aún hoy en España se genera conflicto con la exhumación de los restos de Franco. A maioria de ditadores que lembrança estão enterrados no cemitério de seu povo/vila natal, como {Salazar}, {Videla}, {Hussein} ou o mesmo Mussolini. Outros, depois de/após ser exumados, transferidos uma e outra vez, estão enterrados no deserto, como Gadafi; no exterior da muralha do {Kremlin}, como {Stalin}, ou incinerados, como {Pinochet}. Mesmo Hitler foi meio queimado, meio enterrado, voltado a queimar e lançado ao rio. ¿Porque é que aqui temos tanta sensibilidade por um assassino? ¿Queremos fazer-lhe acreditar/achar ao mundo que nos voltámos coerentes enterrando-o sem honras quando leva 44 anos como se fora o salvador? O mais terrível é pensar que também há outros 34.000 cadáveres enterrados junto a seu assassino e que se calhar nunca terão direito a uma exumação e transferência a seu povo/vila natal.

SOCIEDADE

Acabar com a fome

{Nina} Cortés

Matadepera

En os países desenvolvidos o consumo de comida/almoço rápida aumenta e com isso, as taxas de obesidade. Mas o problema é mais grave, porque no mundo há 821 milhões de pessoas que passam fome. Gostaria consciencializar à pessoas sobre/em relação a esta questão, para assim poder/conseguir reforçar a luta para terminar duma vez com a fome, a desnutrição e a pobreza.