+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Cáceres e os cães

 

CARMEN Martínez- Fortún
27/02/2019

Desde que tenho memória de mim, me têm gostado os animais mas custou muito que nossos pais nos deixassem ter cão naquela casa que hoje não será para tanto/golo mas lembrança de imenso corredor pelo que {trotaba} aterrada cada vez que minha mãe me mandava a um recado do sala a seu quarto, no fim do escuro corredor.

O primeiro foi um {caniche} negro e louco que tinha que ser anão e chegou a quase grande. O segundo um {fox} {terrier} prontíssimo de orelhas tesas e carácter indomável. E o último um pastor alemão de carácter {marcial} ao que tivemos que oferecer.

Logo tenho tido outros três companheiros da família, algum mais pronto/inteligente/esperto que outro, cada qual com sua idiossincrasia, sua fidelidade inquebrável, seu espírito {mendicante} e suas diabruras. Se me têm morto dois e o tenho sentido como só/sozinho o sabem aqueles que têm tido cão e se lhes tem morto. {Detesto} o maltrato animal, como qualquer pessoa civilizada embora não {considero} que ninguém esteja obrigado a amar às bestas nem seja um signo de altura moral possuir uma animal de estimação. Além disso, cada vez tenho mais claro que não toda a gente pode fazê-lo. Farta estou de ver como neste Cáceres nosso, de obras sem acabar, passeios levantadas, comércios em crise e montras nus de lojas que fecharam de repente e se deixaram toda suas vergonhas ao ar, abundam as condutas {incívicas}, a miúdo com animais de estimação. E não me {refiero} só/sozinho aos proprietários que tiram a seus {animalitos} a passear e deixam de presente aos demais passeantes seus cocôs, mas aos que desconhecem que os cães são cães e não meninos; e que devem ir atados, como mandam as ordenanças.

Um cão solto é um risco, já seja em Cánovas como no parque, mas muitos de seus proprietários, longe de reconhecê-lo, obrigam aos demais ao susto quotidiano. Me parece uma necessidade que a Câmara Municipal habilite mais zonas para poder/conseguir deixar {campar} às animais de estimação, sim, embora compreendo que há outras prioridades. Mas para que essas zonas tivessem eficácia, teria que educar antes aos proprietários. E enquanto para muitos, já é tarde, outros não querem ser educados.

* Professora