+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

{Barbie} também vale

 

26/10/2019

Durante décadas, as mulheres lutámos por uns direitos e uma representação digna e equivalente à dos nossos companheiros masculinos; por sair das cozinhas e os estigmas machistas impostos pelo {patriarcado}, para que se nos ouça e se nos tome a sério. Hoy, ainda fica caminho por percorrer, mas se melhorou. No entanto, esta melhoria não chegou sem umas conotações enraizadas e quase subconscientes, com umas consequências muito daninhas na expressão da feminilidade. Felizmente, hoje não há nenhum problema em que teu filha jogue ao futebol, se vista com calças ou adote comportamentos masculinos. O problema está na deceção que {sientes} quando quer vestir de cor-de-rosa, jogar com bonecas, levar saltos ou quando diz querer ser princesa de maior. O problema está quando mulheres e homens põem os olhos em branco ao ver a uma mulher jovem maquilhada, vestida com saia curta e saltos e imediatamente a riscam de parva ou vazia. Quando diabolizam a figura de {Barbie} sem pensar que talvez ninguém lhe tem imposto vestir como veste, ser como é, mas ela o escolheu. Após tantos anos de luta para sair dos estereótipos impostos, nos temos -e nos convenceram de que qualquer coincidência com ditos estereótipos é daninha e vergonhosa. Talvez, se nos {quitamos} as óculos de visão {androcéntrica} e {examinamos} nossas atitudes, {entenderemos} que para conseguir a igualdade temos de começar por nós mesmos.