+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

100 dias

 

LARA Garlito
11/10/2019

A atualidade da semana tem vindo marcada pela reivindicação do presidente da Junta de Extremadura em Bruxelas dos fundos europeus necessários para as infraestruturas sanitárias na região, os terá, nomeadamente, para os hospitais de Dom Benito-Villanueva e a segunda fase do Hospital Universitário de Cáceres. Uma mostra mais do essencial que é Europa em nosso dia-a-dia como semana a semana {apuntamos}. O essencial que é ter um governo estável que lute por sua terra.

100 dias passaram desde que as extremenhas e os extremenhos deram sua confiança com maioria absoluta à opção de estabilidade e progresso que representa Guillermo Fernández Vara. A passada legislatura serviu para recuperar direitos sociais que a direita recortou e em esta o objetivo é consolidar esses direitos, atrair investimentos a Extremadura, criar emprego de qualidade e seguir/continuar apostando em nossos investimentos. E para isso, {contamos} com um governo que dá estabilidade política e social à região, que faz do consenso e do diálogo social a melhor ferramenta de transformação desta terra que agora se assinta na igualdade de oportunidades como princípio.

Fruto dessa estabilidade são os dados que ontem deram-se na Asamblea de Extremadura do início do curso escolar. Extremadura é a região espanhola com a rátio mais baixa de alunos por sala de aula, mais qualidade no sistema educativo. E os dados o avalizam: 18,2 de rátio em Primária e 20,3 de rátio em Ensino secundário. Neste curso, em nossas salas de aula há 464 professores mais que em 2018.

Além disso, este curso se define pelo impulso à Formação Profissional. Há 500 ciclos na região, 7 mais que em 2018 e na FP Dual há 9 ciclos e, o mais importante, {contamos} com 30 novas empresas que se têm incorporado a este projeto. É o momento da aposta firme/assine da Formação Profissional. Toda uma mostra, em só/sozinho 100 dias, de como se quer apostar e investir no que serão as e os grandes profissionais do futuro. Se {partimos} de 2015 podemos comprovar o travão aos cortes em educação, se têm recuperado os direitos e se tem dotado do necessário para fazer da educação a melhor e mais potente ferramenta de igualdade que possa ter uma sociedade.

Projeto comuns e educação, ¡que boa combinação para os futuros dias da região!.

*Filóloga e deputada do PSOE.