+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Uma ‘{app}’ para queixas de vizinhos

Os cidadãos poderão transferir à Câmara Municipal as incidências urbanas por meio de uma aplicação para dispositivos telemóveis que estará disponível quando se implante a nova administração eletrónica

 

Trâmites 8 Ciudadanos no registo municipal, numa imagem de arquivo. - EL PERIÓDICO

CARMEN HIDALGO merida@extremadura.elperiodico.com MÉRIDA
15/02/2020

Um laje solto, um buraco no asfalto ou uma árvore caído. Os cidadãos poderão transferir ao governo municipal qualquer incidência no ambiente urbano por meio de uma aplicação para dispositivos eletrónicos. Esta é uma das novidades incluídas no projeto de administração eletrónica, no qual trabalha a Câmara Municipal desde/a partir de Outubro de 2019. Segundo destaca o governo local numa nota de imprensa, esta nova ferramenta «permitirá estabelecer à cidadania e à Câmara Municipal uma comunicação fluida acerca do estado da cidade e o bom uso dos serviços municipais».

Outra das ações que vão poder/conseguir ser feito é a implantação duma escritório de atenção em matéria de registo, que será remodelada nos próximos meses, e que estará dotada de modernos meios para «facilitar à cidadania realizar trâmites e obter informação de um modo mais simples, personalizado, e inclusivamente sem a necessidade de esperar caudas para esperar a ser atendido». Para isso, uma das medidas será funcionar como escritório para a obtenção do Certificado Eletrónico ou {Cl@ve}, sistemas de {autenticación} cidadã, que permitem tramitar de maneira on line através da internet.

Nesta linha, também se contempla a ativação de um sistema inteligente de gestão de caudas que permitirá reduzir o tempo de espera e assegurar que cada pessoa é atendida pelo área mais adequada. A nova sede eletrónica, que estará disponível em pouco/bocado tempo, vai a permitir à vizinhos/moradores realizar os trâmites e serviços com a administração de maneira «rápida, personalizada e desde/a partir de qualquer lugar». Se poderá fazer por meio de qualquer dispositivo telemóvel ou computador, com o que se eliminarão os deslocações e se reduzirão os tempos de espera.

Por outro lado, a câmara municipal emeritense trabalha na posta marcha de um novo portal de transparência e uma plataforma de participação cidadã, que se implantará pela primeira vez na cidade. O contrato de implantação de plataforma informática de gestão eletrónica de documentos, processos e procedimentos, para além da aquisição de materiais para o escritório de registo se adjudicou a {Ernst} & {Young} S.L. por um montante de 913.216,67 euros. Cabe destacar que este projeto se enquadra na estratégia {Edusi} co-financiada pelos fundos Feder, como uma das atuações dentro de seu plano de transformação digital 2018-2022.