+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

«É um orgulho que minha fotografia sirva para promover Mérida»

QUADRO {SÁNCHEZGanador} do cartaz da Páscoa

 

«É um orgulho que minha fotografia sirva para promover Mérida» - EL PERIÓDICO

por CARMEN HIDALGO merida@extremadura.elperiodico.com
01/07/2019

É engenheiro treinador de obras públicas e topografia, e desde há mais de 20 anos um grande apaixonado da fotografia. Através de seu objetivo, o emeritense Quadro Sánchez Nova se aproxima a multiplas realidades, entre as que não faltam os eventos sociais e culturais da cidade. Isto lhe levou a ganhar em três ocasiões o concurso do cartaz anunciador da Páscoa de Mérida, a última delas foi neste ano e se deu a conhecer recentemente, pelo que a festividade de 2020 se anunciará com uma fotografia sua na qual mostra um perfil de Jesús de Medinaceli a seu passo pelo Templo de Alvo.

-¿Donde lhe vem seu hobby/adeptos pela fotografia?

-{Llegué} à fotografia pela hobby/adeptos que tinha desde jovem pela pintura e o desenho. A fotografia é para mim uma maneira mais imediata de captar as coisas. Eu sou um adepto e tenho ido aprendendo fotografia de forma autodidata e graças também a um grupo de amigos adeptos que fazemos saídas para fazer fotos e partilhamos conhecimentos. {Aprendo} muito da pessoas.

-¿Qual foi sua primeira câmara?

-Minha primeira câmara foi uma em segunda mão que {compré} no ano 98-99 a um amigo meu. Era uma câmara manual na qual tinham que ajustar todos os parâmetros para fazer a fotografia.

-¿Que tipo de fotografias realiza?

-Minha obra evolui desde a fotografia social, paisagens e viagens por Europa, até arquitetura, obras públicas, para além da fotografia noturna e astronómica. Faz uns seis anos me {aficioné} muito à {micología} e também {empecé} a unir essa grande hobby/adeptos pelas cogumelos com a fotografia.

-¿Que lhe dá a cidade a nível fotográfico?

-O facto/feito de viver em Mérida me dá a facilidade de ter de perto eventos tão importantes como Emérita Lúdica, os carnavais, o festival de teatro clássico, a Páscoa ou o dia da dança, entre outros. Desde que acaba o inverno até final do verão, na cidade há eventos praticamente todos os fins-de-semana e gosto fotografá-los.

-¿É Mérida {fotogénica}?

-Sou pouco/bocado objetivo porque me {considero} um apaixonado de Mérida e um defensor a {ultranza} de minha cidade, mas é verdade que qualquer evento que se faça no Templo de Alvo e na cidade em geral fica muito bonito desde o ponto de vista plástico.

-¿Qualquer pode fazer uma boa fotografia?

-Sim, porque é que não, no fim é roubar um instante, logo cada um temos nossos enquadramentos ou nossa maneira de focar e desfocar. Para mim é fundamental o enquadramento, o foque e as composições de luzes.

-¿Que supõe para si ser por terceira vez o vencedor do concurso do cartaz anunciador da Páscoa emeritense?

-Para mim o prémio é secundário, porque no fim o mais importante é que minha fotografia faça parte do cartaz anunciador da Páscoa de minha cidade. Sinto muito orgulho ao ver que minha fotografia serve para contribuir a promover Mérida, mesmo fuera da cidade, por isso estou muito agradecido ao júri do concurso e à Junta de Cofradías.

-¿Lhe fica ‘{carrete}’ para longo/comprido?

-A verdade é que não me {canso} da fotografia, este hobby/adeptos é perigosa porque às vezes também se converte num vício.