+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Uns 95.000 extremenhos fazem parte dalgum partido político

Quase o 11% do eleitorado da comunidade já se identifica diretamente com uma formação. Podem ser filiados/inscritos (pagam uma quota e participam nas decisões) ou só/sozinho simpatizantes

 

ROCÍO SÁNCHEZ RODRÍGUEZ region@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
17/03/2019

Não significa que sim ou sim vão a votar ao jogo/partido no qual se registaram, seria o mais lógico e comum, embora sempre há exceções, mas o certo é que na Extremadura há umas 95.000 pessoas maiores/ancianidade de idade que já se identificam diretamente com alguma formação política. Ciudadanos que quiseram dar seus dados para fazer parte de umas siglas concretas, bem como filiados/inscritos ou bem como simpatizantes.

Isto significa que quase o 11% do recenseamento eleitoral da comunidade, duma ou outra maneira, faz parte de um jogo/partido concreto. Esse recenseamento o formam 900.443 extremenhos, segundo a última estatística do INE publicada este mesmo mês.

No dado de 95.000 se incluem os inscritos dos quatro partidos que atualmente têm presença na Assembleia, PSOE, PP, Podemos e Ciudadanos; para além de IU, que se apresentará em coalizão com o jogo/partido roxo; e {Vox}, uma formação que também concorrerá nas próximas eleições legislativas de 28 de Abril e nas autonómicas de 26 de Maio.

Não é uma cifra precisa nem muito menos, só/sozinho aproximada, embora sim dá perspectiva para analisar a base da que parte cada agrupamento. E não é um número concreto e fechado porque a quantidade/quantia de filiados/inscritos e simpatizantes de cada jogo/partido o proporcionam eles mesmos, não existe um registo oficial porque a lei de proteção de dados salvaguarda a identidade.

Por outro lado, há formações que distinguem perfeitamente entre filiados/inscritos (os que pagam a quota e têm direito a participar nos processos internos e de votação) e os simpatizantes; outras misturam as cifras duns e outros para engrossar a lista de afins.

PSOE / A secretária de Organização dos socialistas extremenhos, {Marisol} Mateos, explica que a quota anual no PSOE é de 72 euros ao ano, que se paga semestralmente. Não pagar dois destas cotas significa que a pessoa passa de ser filiada/inscrita (aqueles que têm direitos e deveres) a simpatizante. Dos primeiros calcula que há mais de 10.000 (o 60% pertence à província de Badajoz), com os segundos somam mais de 50.000.

No PSOE têm uma figura nova que se chama filiado/inscrito direto, que pode inscrever-se diretamente ao jogo/partido através da internet e sem pertencer a nenhuma agrupamento local.

PP / Os dados que manejam os populares regionais dizem que, a fecho de 2018, tinha 31.422 filiados/inscritos, 18.390 de Badajoz e 13.113 de Cáceres. ¿Quem paga a quota de 20 euros ao ano? Não o sabem a ciência certa. De maneira que não diferenciam entre militantes e simpatizantes realmente, embora não sejam o mesmo.

Isso sim, os inscritos devem estar à par de pagamento para poder/conseguir participar no processos de votação. Por exemplo, nas primárias para escolher ao líder nacional, quando saiu triunfador Pablo Casado. Naquele momento na Extremadura só/sozinho votaram 1.884 filiados/inscritos.

PODEMOS {+} IU / Desde a formação {morada} sublinham que não se pedem cotas «nem se recebe nenhum dinheiro para fazer parte do agrupamento», mas sim se aceitam donativos pessoais, de maneira que não distinguem entre filiados/inscritos e simpatizantes. A inscrição se faz através da internet e se pede como requisito uma cópia/copia do {DNI}.

Por seu lado, o coordenador regional de IU, Joaquín Macías, manifesta que no seu partido os filiados/inscritos são uns 600, enquanto os simpatizantes roçam os 300. A quota oscila entre os 3 e os 5 euros por mês. Não obstante, em processos como a votação para decidir se iam da mão com Podemos nas próximas eleições participaram todos os inscritos.

Cidadãos / O secretário de organização de {Cs} Extremadura, Isidro Fernández, assegura que o número de inscritos tem seguido/continuado subindo e já chega aos 3.000 simpatizantes e os 800 filiados/inscritos (450 na província de Badajoz e 350 em Cáceres). Se paga uma quota de 10 euros por mês, embora também se aceitam doações extras.

{VOX} / «Aqui sim paga toda a gente, são 9 euros por mês», assegura o porta-voz de {Vox} na região, Juan Antonio Morales, quem sublinha que o seu partido já chegou quase ao milhar de filiados/inscritos.