+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Peritos e científicos/cientistas debatem o presente e o futuro de {Valdecañas}

Os debates celebram-se na terça-feira na Faculdade de Empresariais . O advogado dos ambientalistas e o promotor terão um cara a cara

 

Vista da zona das piscinas e a praia artificial. - FRANCIS VILLEGAS

CRISTINA JAÉN caceres@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
17/03/2019

Un grupo de peritos e científicos/cientistas reúne-se esta terça-feira numa jornada dedicada a debater o futuro de {Valdecañas}. ‘O complexo turístico ‘Marina Isla de Valdecañas a debate’, com a que se pretende avançar em questões desde o ponto de vista ambiental. Eles serão os encarregados de dar informação, dados e outras focagens, que permitam {desentrañar} a complicada situação do {resort}.

Para dar respostas às questões que se apresentam sobre/em relação a este assunto, se têm constituído duas mesas redondas. A primeira estará formada pelos representantes dos partidos políticos com representação na Asamblea de Extremadura. Nela participassem convidados como: {Irene} de Miguel, presidenta do grupo parlamentar Podemos na Asamblea de Extremadura; Valentín García, porta-voz do grupo socialista; {Virginia} {Alberdi}, responsável de Ambiente do PP; e Cayetano Polo, porta-voz de Ciudadanos.

Posteriormente, terá uma segunda mesa redonda de carácter científico/cientista-treinador que contará com a presença do catedrático em Ecologia José Carlos Escudero García, {Yonatan} Cáceres Escudero, médico em Engenharia {Agronómica} e Florestal; e se contará também com o advogado de Ambientalistas em Ação, José María Trillo Figueroa, (posicionados firmemente contra das obras de Valdecañas) bem como o promotor do complexo, o engenheiro de caminhos José María Gea Andrés.

A jornada dará começo às 10.30 horas e celebrar-se-á em Cáceres no Sala de Grau/curso universitário da Faculdade de Empresa, Finanças e Turismo. O debate estará aberto ao público na ronda final de perguntas.

O Instituto/liceu Universitário para o Desenvolvimento Territorial Sustentável ({Interra}) organiza estas segundas jornadas baixo/sob/debaixo de a direção do professor de Ordenamento do Território na Universidad de Extremadura, Julián Mora Aliseda. «Desde {Interra} se querem abordar temas que sejam de muito interesse/juro para a região, que tenham uma incidência territorial ou ambiental». De facto, nas primeiras jornadas celebradas em 2018 se abordou o futuro da energia nuclear na Extremadura, fazendo finca-pé em Almaraz.

«Estas jornadas estão na linha de informar. Nós simplesmente vamos a pôr no debate científico/cientista e académico este tema, para que tudo vá sobre/em relação a uma base sólida», expressa Mora.

Faz uns dias o Tribunal Superior de Justicia de Extremadura (TSJEx) anunciava que celebrará uma vista pública antes de decidir sobre/em relação a Valdecañas e alargava até ao 15 de Abril o prazo para formular alegações.