+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Cozinhas no {olimpo} dos Sóis

Dois restaurantes de Badajoz, Galáxia e {Marchivirito}, conseguem pela primeira vez o galardão da Guia Repsol que premeia a qualidade H Torre de {Sande} e Gonzalo Valverde, em Cáceres e Mérida, já têm um Sol e Atrio se mantém como o único com 3 Sóis H A guia destaca a outros 38 restaurantes extremenhos

 

Galáxia 8 José María Martínez, o proprietário do estabelecimento de Badajoz. - SANTI GARCÍA

Marchivirito 8 Pepe Domínguez, o proprietário do restaurante. - SANTI GARCÍA

G. MORAL region@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
27/02/2019

Calidad, sabor e sóis. Isto é o que se podem encontrar os clientes nos cinco restaurantes destacados na Extremadura por uma das guias turísticas e gastronómicas referentes do país. Não são as estrelas {Michelín}, mas os sóis de Repsol os que acabam-se de conceder numa gala que se celebrou a noite do passado segunda-feira em San Sebastián e que premeia pela primeira vez a dois restaurantes de Badajoz: Galáxia e Marchivirito.

Estes dois estabelecimentos, com um Sol cada um, se somam a outros dois restaurantes extremenhos que já têm esta mesma distinção: Torre de {Sande} em Cáceres e Gonzalo Valverde em Mérida. O quinto com prémio é Atrio, em Cáceres, o único da região que tem a máxima distinção de Repsol, três Sóis, e que mantém seu reconhecimento na edição 2019 junto a outros 38 restaurantes extremenhos que apesar de não estar premiados, sim aparecem recomendados pela sua qualidade.

Aos dois novos restaurantes que somam um Sol junto a outros 53 de toda Espanha, o reconhecimento lhes tem {pillado} por acaso. «Não o esperava para nada; isto é o fruto de muitos anos de trabalho e {seguiremos} melhorando, porque não nos {conformamos} e agora ainda temos que esforçar-nos mais», assinala José María Martínez, o proprietário do Restaurante Galáxia de Badajoz. O distintivo deste estabelecimento que abriu as suas portas faz 38 anos e conta com 16 empregados é usar produtos de qualidade: «chacinas, ibéricos, queijos, boas carnes, pescados...». A pena de Martínez é não ter podido assistir à gala de entrega dos prémios em San Sebastián. «Era impossível ir por o trabalho».

Também não pôde viajar até ao País Basco o proprietário de outro dos restaurantes premiados neste ano com um Sol, o Marchivirito. «Me chamaram da Guia Repsol dois ou três dias antes da entrega para avisar-me de que nos tinham premiado e para convidar-nos à gala, mas por questões de trabalho foi impossível, me tivesse encantado», explica Pepe Domínguez. Marchivirito é outro desses restaurantes que sempre têm tido boa fama e estava entre os recomendados e selecionados pela Guia Repsol, mas não foi até agora quando tem obtido seu primeiro Sol. «Foi uma surpresa, a verdade. Este prémio é um prestígio, um reconhecimento para toda a equipa porque todos levam muitos anos aqui esforçando-se por dar o melhor de cada um e assim {seguiremos} fazendo-o. Um prémio deste tipo é uma injeção de motivação e de responsabilidade», acrescenta. Este estabelecimento da capital de Badajoz cumprirá cedo os 31 anos de história e conta com 18 empregados. A cozinha tradicional espanhola é seu prato principal. «Temos carnes e pescados de qualidade, produtos da época...» e, agora, também têm um Sol.