+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Os automóveis de gasolina supõem já mais da metade das vendas

 

27/10/2019

Mais da metade dos automóveis e todo-o-terreno que se matricularam na Extremadura entre Janeiro e setembro passados eram de tecnologia gasolina. O escândalo do {diesel} {gate} e o anúncio de possíveis medidas impositivas por parte do Governo até este combustível fizeram que as vendas de carros de gasóleo se tenham caído nos nove primeiros meses do ano, com quedas do 29,1% na província de Cáceres e do 30,2% na de Badajoz. Quanto às unidades a gasolina, a evolução foi do -6,37% e do {+0,39}%, respetivamente.

Assim as coisas, hoje o diesel segue/continua supondo a parte maioritária do parque automobilístico extremenho, mas não das novas vendas, nas que passou a representar um 40,3% nestes três primeiros trimestres.

Situação muito diferente à de faz não muito tempo. De Janeiro a Agosto de 2017, um 63,5% dos extremenhos que compraram um carro preferiram um diesel, segundo dados que facilitou nessa altura a Federação de Associações de Concessionários da Automoção (Faconauto). E isso apesar de que já nessa altura este carburante encontrava-se em franco recuo, com uma queda/redução do 6,2% em relação ao ano anterior, enquanto a gasolina crescia um 22,5%.

O resto de tecnologias representa um 9,3% dos registos automóveis de 2019, com 956 unidades. Delas, a maior parte foram veículos híbridos, com 794 vendas e um auge interanual do 37,6%; 118 funcionavam a gás (+73,5%) e 44 eram elétricos (+91,3%). redação