+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Pedem que o serviço de ajuda a domicílio seja municipal

O PSOE solicita à Câmara Municipal que gira a assistência e contrate a pessoal

 

{Lisero}, ao fundo, junto a vereadores de seu grupo, durante um plenário/pleno. - EL PERIÓDICO

NIEVES AGUT prov-caceres@extremadura.elperiódico.com CORIA
26/10/2019

O grupo municipal socialista no Câmara Municipal de Coria tem solicitado ao plantel/elenco de governo municipal do PP que «volte a municipalizar o serviço de ajuda a domicílio», uma prestação que na atualidade leva uma empresa privada. Sobre/em relação a este assunto, o porta-voz socialista na câmara municipal, {Héctor} {Lisero}, através de uma nota, propôs que o subsídio de 206.000 euros que a administração local já tem percebido/recebido de fundos de remanescentes de tesouraria da Assembleia provincial Provincial de Cáceres, se destine à contratação de pessoal para trabalhamos/trabalhámos em dito serviço. «{Contamos} com uma população cada vez mais envelhecida, muita está em situação de dependência, e em ocasiões com recursos económicos reduzidos que não lhes permite enfrentar a contratação de um serviço de ajuda a domicílio privatizado, como acontece na atualidade», manifestou {Lisero}.

Além disso, recordou que em Coria se tem formado a trabalhadores especificamente neste sector através das escolas profissionais, de facto, hoje em dia, disse, «há uma Escola ativa que finalizará em Novembro». «{Consideramos} que é um sector importante com muitas possibilidades de criar emprego, proporcionando além disso uma cobertura social de dobro via, reduzindo o desemprego e dando cobertura social a nossos maiores/ancianidade», sublinhou.