+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Paixão Várzea, na XIV edição de encontros culturais do verão

A {malagueña} apresentará seu novo álbum de estudo intitulado ‘40 quilates’. Também destaca a representação do montagem ‘{Viriato}’, estreado no 2017

 

O artista Paco Montalvo, durante sua atuação na edição do ano passado dos Encontros em Montánchez. - CEDIDA

ALEX DE MATÍAS prov-caceres@extremadura.elperiodico.com MONTÁNCHEZ
09/05/2019

A cantora Paixão Várzea, que se encontra imersa na celebração de seus 25 anos de corrida/curso, é a primeira artista confirmada para a XIV edição dos Encontros em Montánchez. Diálogos de Cultura, que se celebrará neste ano de 21 a 25 de Agosto. A programação completa se anunciará nos próximos dias.

O direto de Paixão Várzea, que debulhará os temas de seu último disco, 40 quilates, se poderá usufruir na noite de sábado 24 de Agosto. Trata-se de seu oitavo álbum de estudo e no qual contou com a produção do compositor Fernando Velázquez.

Mas a {malagueña} misturará em seu repertório temas clássicos e contemporâneos e fará um balanço a seu quarto de século musical. A cantora passou de interpretar copla clássica a deleitar a seus seguidores com suas próprias canções, algumas compostas por artistas da talha de Joaquín Sabina, entre outros.

De igual maneira, a organização também apostará em o teatro, para transferir esta disciplina artística, com montagens de primeira fila, ao ambiente rural. Neste ano o montagem escolhida é {Viriato}, que foi estreado em Mérida em 2017 e {coproducido} por Verbo Produções, e que se representará no particular cenário da fortaleza {montanchega}, que data do século XII, e que se adaptará perfeitamente a este cenário natural.

A obra se representará na quinta-feira 22 de Agosto. {Viriato} narra as {peripecias} do caudilho lusitano e articula uma reflexão sobre/em relação a as guerras, o poder/conseguir, a avareza e a misericórdia. É uma obra escrita por {Florián} Robusto e dirigida por Paco Carrillo.

Estes encontros culturais servirão, uma vez mais, para dar visibilidade a um município de apenas 2.000 habitantes e associá-lo com a cultura e o património. «Além disso, também se potenciará a dinamização turística e económica da zona, com milhares de participantes nas cinco jornadas nas que se prolonga o festival», assinalaram desde a organização.

Durante esses dias, Montánchez se transformará em capital extremenha da cultura, onde terão cabida artistas de renome que desdobrarão seu talento nos âmbitos da canção, o teatro ou a dança.

Convivência de três culturas / Encontros em Montánchez. {Diáologos} de Cultura nasce no ano 2006, celebrando-se sempre na última semana do mês de Agosto. E o faz para dar exemplo de convivência e tolerância entre as culturas muçulmana, judia e cristã que ao longo/comprido da história conviveram na localidade.

E tudo isso com o objetivo de neutralizar o confronto, a {incompresión} e a rejeição das manifestações culturais de outros territórios.

O festival se ilustra com exposições, {medas} de debate, oficinas, conferências, atividades noturnas e visitas guiadas de conhecimento do património próximo, etc. E que se celebram em diversos cenários como o castelo {almohade}, a sede da Fundação {VanderLinde}, o Teatro dos Encontros ou a Casa da Cultura.

Por aí passaram artistas como Paco Montalvo ou Alvo Navarro, entre muitos outros.