+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A mancomunidad (conjunto de municípios) desdobra seu parque de maquinaria por procura do serviço

Cada ano atua em quase 700 quilómetros de caminhos da região de {Tentudía}. Os trabalhos se distribuem para poder/conseguir chegar a todos os municípios

 

Um operário manipula uma máquina do parque de {Tentudía}. - EL PERIÓDICO

RAFAEL MOLINA prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com BADAJOZ
04/02/2020

O Parque de Maquinaria é um dos serviços mais demandado pelos câmaras municipais da região de {Tentudía} e um dos melhor valorizados de mancomunidad (conjunto de municípios). Seu objetivo é a manutenção, conservação e reparação de caminhos rurais da região e atua cada ano sobre/em relação a quase 700 quilómetros de caminhos, facilitando as comunicações das explorações agrícolas e pecuárias, e ajudando a conservar o ambiente.

A maquinaria, explica o gerente da mancomunidad (conjunto de municípios), Jesús Aparicio, «se distribui» por meio de um calendário anual entre todos os municípios, para que passe por todos eles «pelo menos uma vez a cada ano». Os dias de estreitamente se atribuem tendo em conta a superfície de cada concelho e seus quilómetros de caminhos.

Para além de os próprios planos de caminhos que possuem algumas câmaras municipais, ou aqueles outros que chegam por meio de outras administrações, «dificilmente» se poderia chegar a tudo o território se não fora pela existência do parque de maquinaria. Tanto/golo é assim, manifesta Aparicio, que desde/a partir de o ano passado se tem «desdobrado o serviço», com a possibilidade de poder/conseguir trabalhar em mais de um município, ao mesmo tempo e assim «atender a procura em momentos pontuais».

Atualmente, o parque conta com uma plantel/quadro de quatro trabalhadores, para uma dotação que inclui rolo {compactador}, retroescavadora, camião e {motoniveladora}, entre outra maquinaria. As taxas que pagam as Câmaras Municipais «autofinanciam» este serviço, com o que o orçamento da mancomunidad (conjunto de municípios) iguala em rendimentos e despesas esta verba/partida, para o qual se faz necessário o «acordo/compromisso dos municípios para que o parque empreste serviços durante todo o ano». A estas quantidades/quantias se acrescentam outras, em forma de dotação de equipamento, procedente da Junta de Extremadura. Além disso, em datas próximas somar-se-á um camião ao parque e se tem solicitada uma segunda retroescavadora mista.