+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Um regresso amargo para os históricos

Manuel e Pedro José regressaram ao Carlos Belmonte, o lugar onde ascenderam com o {CF} Extremadura a Primeira, embora esta vez a sorte lhes foi esquiva. Mais de um centena de seguidores azuis-vermelhos alentaram aos seus em terras manchegas

 

Extremenhos 8 Os sócios de Peñalsordo estiveram no Belmonte. -

Hobby/adeptos 8 A inchada azul-vermelho não faltou em Albacete. -

RODRIGO MORÁN
17/03/2019

O filme faz 23 anos acabou duma maneira muito diferente, mas muitas coisas mudaram desde então. Manuel e Pedro José seguro que tivessem imaginado um regresso mais feliz ao Carlos Belmonte, mas a realidade da Segunda Divisão e do futebol profissional para o Extremadura está a ser mais dura do esperado. Na baliza contrária na qual Pepe Tirado quebrou de felicidade os corações do Extremadura, {Eugeny}, também de falta, afastou as opções de salvação/manutenção do Extremadura.

Manuel, em sala de imprensa, tirou dados positivos da derrota no Belmonte: «meus jogadores estão no balneário com a cabeça alta. Fizemos um grande jogo/partido contra um enorme plantel/elenco e se calhar não {merecimos} este marcador, mas nos toca seguir/continuar», apontava o galego. Para Manuel, a gestão do jogo/partido do Extremadura, tanto/golo em inferioridade como em igualdade, foi sempre {acertada}, mas entende que essa fatídica última jogada lhe deu as costas ao plantel/elenco.

O treinador do Extremadura, que por ativa e por passiva tem comentado que nunca falará dos árbitros em sala de imprensa, não quis valorizar nem a expulsão de {Olabe} nem as pequenas faltas com as que {Areces} Franco foi penalizando ao Extremadura nos {útlimos} minutos.

Também não quiseram queixar-se de isso nem {Zarfino} nem {Willy}. O capitão de Torremejía aproveitou os minutos da segunda parte e «embora sabemos que {volvemos} a ter boas sensações, outra vez perdemos. As sensações já não nos valem com o pouco/bocado que fica e temos que começar a ganhar partidos», argumentava o nove.

Na mesma linha apelava {Zarfino}, quem agradeceu o apoio da bancada azul-vermelho no Belmonte e pediu ao {restod} e seguidores a que não percam a fé: «eles nos têm demonstrado que nos maus momentos, todos juntos, podemos tirar adiante as coisas».

Romântico

Era um jogo/partido riscado em vermelho no calendário dos seguidores do Extremadura e mais de um centena deles usufruíram duma grande jornada em Albacete. Durante todo o dia se viram {bufandas} e t-shirts azuis-vermelhos pelas ruas da capital manchega. De Almendralejo e de todos os pontos da região, pois se algo tem ganho neste ano o Extremadura são adeptos de toda a comunidade. Dois fiéis de Peñalsordo também não se o perderam e inclusivamente foram a visitar ao plantel/elenco ao hotel de concentração antes do jogo/partido.

Com vida

A jornada deixa a manutenção mais face do que estava. Um ponto mais. A cinco do Lugo, que a marca pela frente/por diante do Extremadura. Os galegos empataram no {Carranza} e saem fortalecidos da jornada, sabendo que na próxima semana seguirão/continuarão fuera do descida/desmpromoção, apesar de que o Extremadura somará os três pontos do {Reus}. Isso sim, os azuis-vermelhos têm a oportunidade na próxima semana de pôr-se outra vez ao alcance de pedra se o Lugo, precisamente, não ganha perante o Albacete no {Anxo} Carroça.

Dentro do desportivo, outro aspeto positivo que deixa a jornada é o crescimento em confiança e em rendimento dalguns jogadores. Um deles é {Borja} Celeiro, que se tem consolidado como central e com Pardo exercem uma fiável defesa. Outro nome é o de {Bastos}, cada vez mais proprietário do lateral esquerdo.

Além disso, a vaza de {Willy} volta a receber força. O capitão demonstrou que pode estar preparado para ser importante em caso de que Manuel o estime oportuno. Voltou a ser o melhor avançado/ponta de lança e a quebrar com estereótipos preestabelecidos. Tudo vai somando, mas faltam muitas coisas para acreditar/achar na manutenção ainda.