+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Um naufrágio para a posteridade

O {Liverpool} castiga ao Barcelona com uma remontada incrível e lhe afasta da final do {Wanda}

 

O treinador {Ernesto} {Valverde}, {cariacontecido} após um golo do {Liverpool}. O extremenho não poderá conseguir a Champions. - {AFP}

MANUEL SÁNCHEZ (EFE)
08/05/2019

A história, cíclica como ela só, devolveu a um histórico {Liverpool} a seu milagre de Estambul e relembrou os pesadelos de um Barcelona que voltou a visitar Roma um ano depois e que ficou eliminado da Liga de Campeões num naufrágio incrível para a posteridade (4-0).

Uma onda em forma de ‘{You}’{ll} {Never} {Walk} {Alone}’ recebeu ao Barcelona em {Anfield}. Essa foi a parte amável. A realidade à que vinham foram os apitadelas ensurdecedoras que lhes despertaram ao tirar de centro.

Uma trovoada que avisou ao Barcelona e que lhes comprimiu os músculos e lhes meteu o medo de 54.000 gargantas no corpo. Quando Jordi Alba perdeu a bola que desembocou no golo de {Origi}, não se sentiu como algo estranho. Parecia a parte escrita de um guião preparado de antemão em {Anfield}. Um {Liverpool} ao que lhe dava igual não ter a {Mohamed} {Salah} e Roberto Firmino, porque {Origi} e {Shaqiri} tomavam seus papéis entoados pela bancada. Muito acima de seu nível real se calhar, muito ao nível do cenário de ontem à noite.

{Compugido} e assustado e sempre com Roma na mente, o Barcelona saiu da gruta, com um Messi procurado continuamente, para encontrar-se com {Alisson}. O guião marcava que a magia tinha que durar mais, que o feitiço não se podia quebrar ainda.Por isso vários disparos de Messi desde a frontal se perderam para além de a madeira britânica. Por isso cada pontapé de canto supunha que tudo {Anfield} se pusesse de pé. Os amigos já não existiam e Suárez era repreendido com cânticos de ‘Que te dêem’ e apelidandole de trapaceiro.

Na guerra, os amigos se contam com os dedos e ainda que o {Liverpool} se precipitava na busca do segundo com um elétrico {Mané}, o resultado aguentava. Só/sozinho se {tambaleó} o guião nos instantes finais da primeira parte, com um disparo raso e longe de Messi e um mano a mano de Alba com {Alisson} que salvou o brasileiro.

O plano seguiu/continuou vivo e sofreu o giro/gracioso da lesão de {Andy} {Robertson} que transferiu a {Milner} ao lateral esquerdo e tirou a {Georginio} {Wijnaldum} ao meio.

MAIS INFERNO / O início do segundo tempo superou o inferno do primeiro. {Wijnaldum} terminou por meter ao Barça o pesadelo de Roma. O holandês rematou um centro abaixo de {Alexander}-Arnold e pôs o 2-0. {Anfield} dava medo. O holandês rematou de cabeça um envio desde a esquerda e pôs o 3-0. {Anfield} {aterraba}.

As reminiscências da noite no Olímpico já eram fotografias na mente dos jogadores {blaugranas}. O terror já era um jogador mais nas filas dos de {Ernesto} {Valverde} e enquanto se passeava pelo campo, deixou gelados aos defesas, que ficaram desempregados/parados num pontapé de canto e permitiram que {Origi}, numa jogada inexplicável, anotasse livre de marca. {Anfield} era o epicentro do medo mundial. Os cânticos a {Origi} se misturavam com as caras dos {blaugranas}, incrédulos.

O {Liverpool} se ia embora por 4-0. O Barcelona se entretinha tocando na frontal. Não estava um Iniesta que o {arreglara}. Messi não aparecia. O tempo se esgotava e The {Kop} enlouquecia. O apitadela final o confirmou. {Anfield} era o centro da alegria mundial para um {Liverpool} histórico. Tinham conseguido o impossível, tinham devolvido ao Barcelona a Roma, resgatado Estambul e estarão na final do próximo 1 de Junho no {Wanda} Metropolitano.

{liverpool} 4

{barcelona} 0

3Goles: 1-0. {Origi}, m.7, 2-0. {Wijnaldum}, m.54, 3-0. {Wijnaldum}, m.56, 4-0. {Origi}, m.79.

3Árbitro: {Cüneyt} {Çakir} ({TUR}) admoestou a {Fabinho} E {Matip} dos locais e a Busquets, {Rakitic} e {Semedo} dos visitantes.

3Estadio: {Anfield} {Road}.

3Espectadores: 54.000.

3Liverpool: {Alisson}; {Alexander}-Arnold, {Matip}, Vão {Dijk}, {Robertson} ({Wijnaldum}, m.46); {Milner}, {Henderson}, {Fabinho}; {Mané}, {Origi} ({Gomez}, m.85) e {Shaqiri} ({Sturridge}, m.90).

3Barcelona: {Ter} {Stegen}; Roberto, Piqué, {Lenglet}, Alba; Busquets, Vidal (Arthur, m.74), {Rakitic} ({Malcom}, m.80); Messi, Suárez e {Coutinho} ({Semedo}, {min}. 65).