+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Um bom empate, mas insuficiente

O Villanovense iguala ‘in extremis’ com um tanto/golo de {Borja} García em {Jumilla} mas segue/continua em descida/desmpromoção

 

Os jogadores do Villanovense celebram um golo durante um jogo/partido anterior. - C. PINHEIRO

ÁREA 11 deportes@extremadura.elperiodico.com JUMILLA
08/04/2019

O Villanovense conseguiu um empate ‘in extremis’ em {Jumilla} com um golo de {Borja} García (1-1) à falta de três minutos para o final do jogo/partido. Com este marcador os de Julio Cobos seguem/continuam em zona de descida/desmpromoção a Terceira Divisão à falta de seis jornadas para o final, embora se mantêm a só/sozinho três pontos da manutenção. O golo dos murcianos foi obra de {Peque} na reta final da primeira parte.

Os de Julio Cobos se apresentaram a este jogo/partido com quatro jogadores lesionados: Mura, Jaime Almagro, Pedro Montero e {Callín} e mesmo assim estiveram melhor posicionados no campo e usufruíram das duas primeiras lances de golo no encontro: primeiro com um remate frouxo de José Ramón que deteve sem problemas Iván Martínez e mais tarde com um cabeçada de {Espín}.

GOLO PSICOLÓGICO / Os adeptos locais pediram grande penalidade por um esticão a Germán Sáenz dentro do área; Carlos Álvarez rematou frouxo, de cabeça, a bola na área do Villanovense; antes de acabar o primeiro tempo chegou um golo psicológico para os vinícolas com um grande remate do avançado/ponta de lança, {Peque}, que acabou dentro da baliza defendida por {Isma} {Gil}. Um golo muito celebrado pelos futebolistas murcianos.

Na segunda parte os extremenhos lançaram dois faltas acima da baliza defendida pelo jovem guarda-redes, Iván Martínez, que faz uns meses esteve concentrado com a equipa inglesa do {Wolverhampton} clube que cede futebolistas ao conjunto/clube murciano. Aos onze minutos, da reiniciação, o defesa local, {Edu} Lua, tirou baixo/sob/debaixo de paus um remate frouxo de José Ramón.

O treinador do Villanovense deu entrada a {Raíllo} por {Poley} e nas filas do {Jumilla} entrou ao campo {Bouba} em substituição de Carlos Álvarez. Aos 72 minutos, o defesa Rafa Navarro levou o susto aos adeptos murcianos com um grande remate desde fora da área que se foi embora fora por pouco, já que saiu roçando a esquadra da baliza {jumillana}.

MERECEDORES DO EMPATE / O avançado/ponta de lança {ovetense} Carlos Álvarez não chegou após um bom centro de {Óscar} Rico numa boa ocasião para os de {Leonel} Pontes. Um remate de cabeça de Germán, à falta de quinze minutos, obrigou ao guarda-redes do Villanovense a realizar uma boa paragem/desempregada/parada enviado a bola a pontapé de canto; uma falta lançada, por Xavi Puerto se foi embora pelo lateral da rede com o susto para os adeptos murcianos.

O recém incorporado, {Bouba}, disparou frouxo um contra do conjunto/clube murciano à falta de doze minutos para a conclusão do jogo/partido.

Um ex do {Jumilla} {Borja} García, pôs o empate no marcador ao rematar de cabeça após o tire duma falta.

À falta de um minuto para o final do jogo/partido, {Leonel} Pontes, deu entrada a um ex do Villanovense, Diego Sánchez, em substituição do {cordobés}, {Manu} {Miquel}; {Connor} não {acertó} com um remate pelo lateral da rede.

EMBARAÇOS LOCAIS NO FIM / Os extremenhos mereceram o empate já que os {jumillanos} se encerraram em sua área, na segunda parte, diante da pressão dos badajocenses que no fim viram seu recompensa final no marcador. Os adeptos locais terminaram pedindo a hora devido à pressão dos de Julio Cobos que nos últimos minutos se empregaram a fundo à procura de a vitória.

As duas equipas abandonaram o campo com mau sabor de boca já que o empate era o pior resultado já que tanto/golo {Jumilla} como Villanovense necessitam somar de três em três pontos para evitar cair no poço da Terceira Divisão.

O Villanovense obtém assim o nono empate da época fora de casa, onde tem sofrido além disso sete derrotas e não consegue a vitória desde finais de Abril de 2018 quando se impuseram ao Mérida por 0-1.

Na próxima jornada, o Villanovense terá uma oportunidade de ouro para conseguir três pontos muito importantes face a a manutenção. O conjunto/clube de Julio Cobos receberá em seu estádio ao lanterna vermelha da categoria/escalão, o Almería B. O filial {almeriense}, isso sim, vem de conseguir a vitória após muitas jornadas sem somar de três em três perante o Atlético {Sanluqueño}.

{jumilla} 1

{villanovense} 1

3Goles: 1-0: minuto 44, {Peque}. 1-1: minuto 87, {Borja} García.

3Árbitro: Homem {Aceitón} (das ilhas Baleares). Amarela aos locais {Ming} {Yang}, {Migue} Marín, {Óscar} Rico, {Leak} e Carlos Álvarez.

3Estadio: Uva {Monastell}.

3Espectadores: 400.

3Jumilla: Iván Martínez; {Manu} {Miquel} (Diego Sánchez, {min}. 89), {Migue} Marín, {Edu} Lua, {Leak}; Manolo, {Peque}, {Ming} {Yang}; Carlos Álvarez ({Bouba}, {min}. 67), Germán e {Óscar} Rico ({Connor}, {min}. 79).

3Villanovense: {Isma} {Gil}; Rafa Navarro ({Borja} García, {min}. 62), {Álex} Romero, Javi Sánchez, {Espín} (Sergio Domínguez, {min}. 81); {Pajuelo}, José Ramón, {Poley} ({Raíllo}, {min}. 59); Carrasco, Xavi Puerto e {Braim}.