+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O sono/sonho do Extremadura

 

JOSÉ MARÍA ORTIZ
15/04/2019

Deveu ser algo emocionante para os mais de 500 adeptos do Extremadura celebrar o espetacular triunfo do passado sábado em Málaga. Se rendeu A Roseiral ao empurre azul-vermelho, que teve a recompensa que mereceu em forma de pontos. Três {puntazos} de valor incalculável nos tempos que correm.

Teve quem deu por descido ao conjunto/clube de Almendralejo já antes das festas natalícias, quando o rumo da equipa se voltou ambulante. No entanto, quatro meses depois a equipa extremenha de Segunda segue/continua lutando pela manutenção. Por enquanto, seus dois últimas vitórias, em casa perante o Almería e fora perante o Málaga, lhe deixam assomar a cabeça, que sem dúvida vislumbra boas notícias no horizonte da reta final da competição da liga.

Na briga pela salvação/manutenção se estará até ao fim. E isso se sabe no clube. Isso o têm assumido os jogadores e os técnicos. ¿Que se podia esperar? É evidente que a diretiva tem {acertado} com a contratação de Manuel à frente do corpo treinador. O mito galego do antigo clube está tirando o máximo jogo/partido aos futebolistas, que lhe estão respondendo à perfeição, pelo menos no último mês.

Fica o mais vibrante, o mais agónico, mas também o mais bonito. O Extremadura dá passos em firme/assine na busca de seu objetivo. Mudar tantas peças nesta época tão carregada de notícias foi complicado de digerir. Bravo por Manolo Franganillo, um tipo ao que {admiro} por sua personalidade, certamente a prova de fracassos, na hora de tomar decisões.

Diminui a resolução. Inferno ou céu. A batalha final vai ser de puro {órdago}. {Asistiremos} também a esse epílogo de caracteres épicos nas fases de promoção a Segunda, com o tremendo Badajoz, ou de Terceira a Segunda Divisão B, com Mérida, Cacereño, Moralo, Coria, Plasencia...