+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Scariolo já tem seus 12 após os {descartes} de {Diop} e Jaime Fernández

A España lhe diminuem ainda três amistosos

 

Scariolo já tem seus 12 após os {descartes} de {Diop} e Jaime Fernández -

LUIS MENDIOLA BARCELONA
22/08/2019

España já tem definida a seleção com a que competirá no Mundial de basquetebol de China, que se iniciará o 31 de Agosto. O selecionador Sergio Scariolo fez ontem os dois últimos {descartes}, os de {Ja} da lista de España que competirá no Mundial de basquetebol de China, que se iniciará o próximo 31 de Agosto. Os descartados são o escolta Jaime Fernández, do {Unicaja}, e o pívot {Ilimane} {Diop}, do {Baskonia}, que trabalharam com a equipa desde que se iniciou a concentração a primeiros de mês com os 16 nomes iniciais na lista.

«Ainda ficam partidos e se se produzisse uma baixa, eles seriam naturalmente os primeiros em entrar. Mas lhe vem bem ao grupo ter uma definição da convocatória», explicou Scariolo sobre/em relação a a decisão tomada. «Lhes demos as graças porque fizeram um grande trabalho, pertencem a este plantel/elenco ao 100%. Obviamente tudo o processo de acesso uma equipa consolidado como este tem seus prazos. Mas está claro que {contamos} com eles para o imediato futuro e no jogo/partido contra a República Dominicana estaremos com os jogadores que {consideramos} que têm que estar na Copa del Mundo em China».

Com a decisão de Scariolo, que fez pública después do último treino da equipa no Pavilhão Triângulo de Ouro de Madrid, já está conformada o pessoal de 12 jogadores que enfrentarão a última etapa de preparação da seleção, já que previamente tinha saído da equipa Joan Sastre e Pablo Aguilar após o torneio de Málaga.

A seleção jogará esta quinta-feira um último encontro em España face ao plantel/elenco da República Dominicana no {Wizink} {Center} de Madrid (21.30 horas) e enfrentará dois amistosos mais, já em terras chinesas, face às seleções de Argentina e Rússia, no torneio de {Ningbó}, antes de estriar-se na cita/marcação/encontro {mundialista} o 31 de Agosto frente a Tunísia.

O madrilismo Sergio Llull foi quem compareceu diante da imprensa para falar do encontro face à República Dominicana. «Estamos muito bem, em muito boa linha de trabalho que temos que seguir/continuar. Temos de aproveitar o jogo/partido de amanhã para pegar/apanhar sensações e ritmo de competição para logo ir a China, adaptar-nos ao ambiente e ao mudança de horário e aproveitar os partidos para entrar com bom pé», explicou o jogador das ilhas Baleares, que acrescentou que o repto/objetivo de España é «chegar o mais longe possível» e «tentar lutar pelas medalhas».

COM OTIMISMO / «Quando {empiezas} a competição o que {quieres} é ganhar», apontou Llull. «Fisicamente vamos a chegar muito bem, bem preparados. As primeiras fases se nos costumam complicar e temos de estar concentrados desde o princípio porque contam as vitórias para a seguinte fase que vai ser decisiva», acrescentou.

Sobre/em relação a o favoritismo da seleção estado-unidense, Llull enfatizou que os jogadores que têm ido continuam a ser «súper estrelas nas suas equipas e na NBA» e continuam a ser «favoritos», embora há equipas como «Sérvia, Grécia, França ou Austrália que sempre estão aí». «Vai ser um mundial muito renhido», precisou.