+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Santi Villa, regresso ao passado

Três jogadores da atual plantel/quadro do Mérida têm disputado um derby perante o Badajoz: Javi Chino, Cristo e Santi Villa. Além disso, Villa marcou o último golo da última vitória romana perante seu eterno rival

 

Carácter 8 Santi Villa festeja um golo com o Mérida. - {mérida} {ad}

JOSÉ GAGO
25/10/2019

Os lembranças fazem parte da vida do ser humano. Olhar atrás com nostalgia e visionar aquele último beijo ou o último abraço te faz recuar até esse instante. Para Santi Villa um lembrança especial foi esse tanto/golo no Romano perante o Badajoz que certificava a vitória da sua equipa por 3-0. Um golo que guarda ainda em suas lembranças.

«Esse golo o {disfruté} muitíssimo. Agora {llegamos} numa situação muito diferente à desse jogo/partido e somos nós os que vão a seu casa, mas trata-se de uma oportunidade muito boa para reverter nossa dinâmica, embora nos dêem por mortos», detalha este ‘génio’ {pecholata}. Um aroma diferente invade ambas cidades.

«Se apalpa que é diferente desde no domingo, quando acabou o jogo/partido perante o {Yeclano}. A hobby/adeptos já te vê e começa a animar-te e também a dizer-te que temos de ganhar-lhes. É uma semana muito especial para todos, tanto/golo para o jogador como para a hobby/adeptos», confessa Villa em seu terceiro ano na capital extremenha.

{Recordar} também traz lembranças amarguradas. É que essa época também trouxe uma derrota dolorosa no Novo Viveiro (4-2) que custou o posto a {Loren} {Morón} e a volta de {Mehdi} {Nafti}, atual treinador do clube de Badajoz. As voltas que dá a vida. O Mérida acabou descendo a Terceira essa campanha.

Santi Villa, Javi Chino e Cristo Medina são os únicos jogadores do atual plantel emeritense que sim têm disputado um derby perante o Clube Desportivo Badajoz defendendo a {zamarra} romana. Mario Gómez também o jogou, mas com a elástica {blanquinegra}. O resto de jogadores são inéditos neste choque.

«Bom, {intentamos} transmitir-lhes que não é um jogo/partido qualquer, que um derby é muito bonito de jogar e que saia quem saia que o usufrua porque é muito bonito viverlo no campo», explica Villa. No domingo no Novo Viveiro a partir das 17:30 outro novo duelo entre dois eternos rivais que engrandecem a história do futebol regional.

Acordo/compromisso

Santi Villa, peça chave do promoção a Segunda B, tem visto como esta campanha se tem ido afastando da medular para acabar no extremo. Uma posição que não é nova para ele. «Se calhar me encontro mais cómodo jogando por dentro, porque é a posição na qual participei no passado ano, mas de extremo tenho jogado toda minha vida. Contente/satisfeito por jogar em qualquer posto», diz.

Um promoção já quase esquecido por parte da hobby/adeptos. «As pessoas é livre de opinar, sempre e quando não se falte o respeito a ninguém. Nós somos os primeiros que não queremos estar nesta situação, sei o que é uma descida e depois de/após o que custou ascender, queremos manter a categoria/escalão», aponta. O primeiro passo para isso: o Novo Viveiro.