+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Raúl Arrabal, adeus ao futebol com 22 anos

Dois lesões graves consecutivas fazem que o jovem jogador do Montijo tenha decidido retirar-se para não prejudicar sua saúde no futuro

 

Em sua paixão 8 Raúl Arrabal. - UD MONTIJO

JOSÉ GAGO
11/01/2019

La face mais cruel do futebol se tem cevado com Raúl Arrabal (Badajoz, 1996). Dois lesões têm provocado seu adeus prematuro do futebol. O jogador, que atualmente defendia a {zamarra} da UD Montijo tem pendurado as botas a seus 22 anos. Seu futuro, o primeiro. «É uma decisão muito meditada e minha família me apoia ao 100%», expressa.

«No último ano tenho sofrido uma rotura/quebra do ligamento cruzado anterior e, após a recuperação, {sufrí} uma rotura/quebra de menisco na mesmo joelho. Em ambas ocasiões tenho tido que passar por sala de operações e por isso tenho decidido deixar o futebol, já que pode afetar a minha saúde e a meu futuro», relata Arrabal.

Dois golpes muito duros têm fora de combate ao lateral do Montijo. «Após a primeira lesão tinha muito claro que queria voltar a jogar, foram nove meses de recuperação e {llegué} justo à pré-época com o Montijo. Com a segunda, me {planteé} mais coisas e psicocomo é lógico me fez muito dano. Tem costado tomar a decisão, mas é o melhor», diz com madurez.

É que, com somente 22 anos, seus estudos são sua prioridade nestes momentos. «Minha família me disse que pensasse bem a decisão que tinha que tomar e que também pensasse em meus estudos, já que estou estudando o Dobro Grau/curso universitário de Administração e Direção de Empresas e Economia», explica Arrabal a este jornal. Embora o futebol seguirá/continuará muito presente na vida do lateral.

O cheiro a erva e o couro seguirão/continuarão palpitando no coração de Arrabal. Os bancos, seu futuro e presente. «Me atira a veia de treinador, de facto estou treinando uma equipa de prebenjamins na Academia de Badajoz e gosto muito essa lavor/trabalho», confessa.

O bom

Embora agora o futebol lhe mostrou o sabor mais amargo, também lhe deu agradáveis lembranças. «Tenho tido muitos bons momentos, não me poderia ficar com um: o promoção a Divisão de Honra com o Flecha Negra ou o estreia em Terceira, com o Desportivo De Badajoz e jogar com o Montijo...», relembra Raúl Arrabal.

Quem sabe se é ou não um adeus definitivo ao futebol, porque Arrabal não fecha a porta a voltar, segundo comenta ele mesmo. «Por enquanto, é um adeus definitivo, embora nunca se pode dizer nunca. No futuro não sei se me voltará a entrar o vontade por voltar a tentá-lo», confessa o desportista.