+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Preparados para «outra batalha»

Os jogadores do Badajoz não querem confianças face ao jogo/partido em casa perante o {Villarrobledo}, teoricamente inferior. {Sergi} {Maestre} assegura que o de domingo será um encontro «complicadíssimo»

 

O único tropeço 8 Imagem do Badajoz-São Fernando, com vitória dos visitantes. - ANDRÉS RODRÍGUEZ

JOSÉ LUIS VELA deportes@extremadura.elperiodico.com BADAJOZ
11/10/2019

Los jogadores do Badajoz seguem/continuam apertando ao máximo nos treinos face ao choque de domingo perante o {Villarrobledo}, às 18.00 horas no Novo Viveiro. O meio centralismo catalão {Sergi} {Maestre} destaca que será «outro jogo/partido complicado, outra batalha. Não sei como estará o relva, que com a {replantación} não nos ajudará muito, mas sabemos o que há, no fim é outro jogo/partido mais de Segunda B, que será dificílimo. Oxalá me engane mas pela experiência que tenho e o que passou em partidos ou épocas anteriores perante rivais semelhantes, aqui ninguém te oferece nada. Em qualquer jogada se podem pôr pela frente/por diante e temos que fazer um jogo/partido muito sério, mas com paciência e com o apoio da pessoas seguro que o {sacaremos} adiante».

Do Badajoz, {Sergi} explica que «temos uma plantel/quadro completa. O dia que não participe eu porque o míster o considere assim, estão à espera {Djak} {Traoré}, {Arturo} Ceifado, Antonio Caballero, Julio Gracia, {Álex} Corredera...{Mires} onde {mires} há uma competência bruta que o que faz é que os que participamos mais nos {exijamos} subir o nível para manter o posto».

{Maestre} tem uma conexão especial com {Álex} Corredera ao proceder ambos de A {Masía} do Barcelona, «embora ele muito mais que eu. Tem uma qualidade espetacular e espero que as pessoas de Badajoz possa usufruir muito dele porque é um futebolista diferente que adora manejar a bola, organizar ao plantel/elenco com a bola nos pés e do qual temos que usufruir muitíssimo».

O melhor {Sergi} {Maestre}

O jogador de {Hospitalet} de {Llobregat} cumprirá 29 anos em Novembro e espera dar sua melhor versão em Badajoz após dois etapas na pedreira/formação do Barcelona até juvenis coincidindo com {Sergi} Roberto, {Jonathan} dois Santos, {Montoya}...e posteriormente nove épocas em Segunda B. Em todas foi titular salvo na de seu estreia em Lugo, com uns 30 partidos em média no Zaragoza B, {Badalona}, {Olot}, {Cornellá}, e Real Múrcia. «Em terras murcianas dei um passo adiante em minha corrida/curso ao assumir o repto/objetivo de ir uma equipa grande e espero que seja a continuação do {Sergi} {Maestre} que se viu na primeira volta em Múrcia. Espero manter esse nível durante toda a época e que meu melhor nível esteja por chegar».

{Maestri}, como lhe chamam em terras catalãs, se tem acoplado muito bem desde o primeiro dia. «Tenho caído de pé no clube e o balneário. Me encontro muito a gosto e isso faz com que a adaptação seja mais rápida. Estou encantado com esta cidade e tem uma diferença {abismal} com Barcelona em que as pessoas é muito mais acolhedora, te recebem com os braços abertas, te reconhecem pela rua e estou encantado aqui».

A do Badajoz é o pessoal mais completa das que esteve, «sem faltar ao respeito a nenhum dos companheiros que tenho tido antes. Nesta em Badajoz, se não está um colega e entra outro, o nível continua a ser altíssimo».