+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

{Masegosa} diz que o Villanovense «levou o peso» em todos os partidos

O treinador destaca a importância de ter ganho três duelos seguidos/continuados

 

{Fran} {Viñuela}, celebrando um golo. No domingo passado fez dois. - {CF} VILLANOVENSE

CARLOS PINO
07/11/2019

O Villanovense confirmou sua melhoria com um {triplete} de triunfos em sete dias que lhe permitem voltar a dar tranquilidade a parte da hobby/adeptos e que lhe mantém no posto mais alto da tábua. A concentração de jornadas além disso serviu para oferecer minutos a alguns dos menos habituais, que cumpriram.

Os {serones} esperam seguir/continuar com a boa dinâmica no sábado contra o Fuente de Cantos, que somente tem ganho um jogo/partido em seu feudo. O treinador {serón}, Pepe Masegosa, destaca que seu plantel/elenco, mesmo quando não tem ganho, sempre levou a iniciativa. «A equipa convence em sua maneira de jogar, a chave é levar o peso. Aí é onde reside a questão porque implica jogar em campo contrário, ter mais posse, ter mais lances de golo, tirar mais bolas a bola desempregado/parado no campo do rival…E eu acredito/acho que nisso sempre {ganamos}».

Apesar de que ainda fica muito campeonato o treinador do Villanovense é realista e ambicioso e mostra-se convencido de que nesta linha se conseguirá o objetivo. «Somos uma equipa muito sólido dentro da categoria/escalão e que vamos a lutar pelo objetivo claro deste ano», declarou Masegosa, para o qual os últimos nove pontos consecutivos, tendo em conta os poucos dias para recuperar-se, têm muito mérito. «O importante é que temos tirado uma semana chave quanto a número de pontos, temos repartido minutos para todos os jogadores, que têm demonstrado que podem jogar e temos de seguir/continuar nesta linha”.

Pepe Masegosa poderá contar por enquanto com todos os seus homens para no sábado, com a exceção de Juanjo, que segue/continua lesionado. Neste sentido o treinador andaluz elogiou o trabalho dalguns dos futebolistas que tiveram minutos nesta semana e que responderam com a mesma intensidade que os teóricos titulares. Um exemplo foi {Viñuela}, quem apesar de intervir com certa regularidade, não costuma sair de início. No domingo cumpriu com uma dobradinha. «Se um jogador, que leva muito tempo sem jogar, pode demonstrar que pode jogar faz muito mais forte à plantel/quadro e ao plantel/elenco», sublinha o treinador.

No domingo passado debutou o juvenil Javier Tapia, ao que seu treinador pôs de exemplo para o resto de {canteranos}. «Temos de dar um prémio a pessoas que se está esforçando e acredito/acho que Tapia o fez, igual que outros juvenis que estão vindo».

O pessoal, tanto/golo os que acumulam minutos como os que não, está convencendo a Masegosa. Por isso o treinador tem mais onde escolher e o ‘problema’ de ter a vários futebolistas com nível para sair de início.