+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Manuel Mosquera, puro alma azul-vermelho para o Extremadura

O galego chegará hoje a Almendralejo, será apresentado e debutará no domingo em As Palmas

 

RODRIGO MORÁN
27/02/2019

Se o que lhe faltava ao Extremadura era alma para tirar adiante uma situação mais que comprometida em Segunda Divisão, o clube se jogou o tudo pelo tudo escolhendo a Manuel Alfredo Mosquera Bastida (A Corunha, 1968) como novo inquilino para seu banco. O mitológico exjogador do {CF} Extremadura, herói do promoção a Primeira Divisão no ano 1996, se converterá hoje em novo treinador azul-vermelho depois de/após uma operação relâmpago que tem despertado máxima ilusão/motivação na hobby/adeptos de Almendralejo. O clube ainda não o fez oficial, mas o acordo entre as partes é total e hoje mesmo poderia ser anunciado. De facto, está previsto que Manuel Mosquera chegue hoje a Almendralejo, firme/assine o seu contrato e esteja pronto/inteligente/esperto para estriar-se no banco azul-vermelho no próximo domingo em As Palmas de Grande Canária.

Com Manuel Mosquera, o Extremadura firma/assinatura/assina a um alma pura e verdadeira de cor azul-vermelho. O galego foi jogador do {CF} Extremadura durante 13 épocas e tem a {vitola} de ser o máximo marcador da história do futebol em Almendralejo. Atualmente, Manuel Mosquera trabalhava na direção desportiva do Desportivo da Corunha e sair até Almendralejo não era uma situação fácil, pois desde há tempo reside ali com a sua mulher e filhos. O Extremadura, já contactou com Manuel a época passada para fazer-se cargo da equipa após a destituição de Manolo Ruiz, mas por nessa altura, o galego não o viu claro. Se calhar, com essa oportunidade na cabeça desde aquele momento, quando voltou a soar o telefone, Manuel nem se o pensou. A vontade de treinar e de fazê-lo num lugar onde é um ídolo têm podido pesar para aceitar este repto/objetivo.

Como treinador, Manuel Mosquera esteve dirigindo a clubes como o {Laracha}, o {Cerceda} ou o Fabril, todos na Galiza, sendo também treinador da Escola de Treinadores da Federação Galega de Futebol. No Extremadura faria seu estreia em Segunda Divisão, uma categoria/escalão que conhece muito bem, pois uma de suas funções no Desportivo da Corunha era ver todos os partidos dos rivais do quadro azul e branco, tanto/golo dentro como fora de casa.

Ontem à noite, a hobby/adeptos enlouquecia com o nome de Manuel Mosquera quando este corria como a pólvora em redes sociais. O movimento do Extremadura é, sem dúvida, outro movimento de união entre todos os estamentos do clube {almendralejense}.

Desde a entidade também valorizam o respeito, autoridade e capacidade de gestão que um homem como Manuel pode imprimir-lhe ao balneário azul-vermelho. Estão convencidos de que uma figura assim pode transmitir aos jogadores a importância de jogar no Extremadura.

O estreia de Manuel seria em As Palmas, onde se enfrentaria a um treinador extremenho, Paco Herrera, um treinador que, curiosamente, se jogará grande parte de seu crédito este domingo.

{Marrero}, opção frustrada/ A opção de Manuel Mosquera surgiu depois de/após que se truncasse a operação que o Extremadura tinha iniciado para contratar a Juan Marrero, atual treinador do filial do Córdoba. Os clubes reuniram-se para negociar a cessão de direitos federativos, mas a última hora, o Córdoba se negou a isso.

A única opção de que Juan Marrero pudesse encharcar no banco de Almendralejo para abrir sua terceira etapa em azul-vermelho era mediante cessão. Assim o estipula o regulamento que o impede em caso de destituição, cesse ou demissão. No entanto, o Córdoba não quer reforçar a um rival direto na briga pela manutenção, apesar de que os {blanquiverdes} preferiram a outra opção da casa em lugar de Marrero para suprir nesta semana a {Curro} Torres. A tudo isso se lhe soma que o calendário, caprichoso, proporciona um Extremadura-Córdoba em duas semanas, e desde Córdoba não querem correr o risco de que esse jogo/partido lhe possa ser caro a sua diretiva em caso de derrota perante Marrero.

Falta por saber se Manuel virá acompanhado dalgum ajudante ou seguirá/continuará ao completo o corpo treinador atual. O certo é que tudo o desânimo gerado pela derrota perante o {Numancia} tem caído no esqueço desde que o nome de Manuel tem emergido quase desde a nada.