+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Juan García: «O Don Benito não pode agora vergar a cabeça»

O treinador insta à plantel/quadro a esquecer o 1-4 perante o Badajoz e a concentrar-se em {Sevilla} Atlético

 

Juan García, num encontro anterior. - CARLOS PINO

CARLOS PINO deportes@extremadura.elperiodico.com DON BENITO
07/11/2019

El tempo o cura tudo. Esta frase tão {manida} se pode empregar para muitas coisas, pode ser o consolo para um doente de gripe, para recuperar-se de um amor de verão e entre médias também se aplica semanalmente ao desporto. Muitas vezes o melhor remédio chega somente com esperar o giro/gracioso imparável do ponteiro dos minutos do relógio, sabendo que uma semana depois chega a possibilidade de recuperar o perdido.

É o que lhe acontece nesta semana ao Don Benito, que três dias depois digere a dura derrota de domingo no derby, assumindo-a mas sabendo também que detrás de tudo são somente três pontos e que no sábado se podem recuperar contra o {Sevilla} Atlético.

«Temos de pensar no seguinte jogo/partido porque isto segue/continua e não podemos vergar a cabeça, somos os mesmos que conseguimos estar quatro semanas tirando peito», assegurava o treinador do Don Benito, Juan García, después do jogo/partido perante o Badajoz. O que lhes fica agora é pensar que no sábado se começará 0-0 e que tudo o sucedido antes já não contará. “El futebol te põe cada domingo em teu sítio, {tienes} uma oportunidade e nós a temos no sábado que vem».

O POSITIVO / Mesmo nas derrotas o treinador do Don Benito é capaz de ver coisas positivas. Acredita que seu plantel/elenco competiu bem na primeira parte mas que voltou a conceder erros letais que soube aproveitar seu rival. O único que espera Juan García é poder/conseguir encontrar a solução para que não se repitam. «Temos de aprender duma derrota assim, não te gosta, e menos em teu casa, com teu hobby/adeptos, que é pela que mais nos dói, mas pode passar».

No próximo sábado toca visitar a um rival da {consideada} ‘mesma liga’ que o Don Benito, porque o {Sevilla} Atlético somente tem dois pontos mais que os {calabazones}. Agora mesmo está em metade da tábua, passando menos embaraços que no passado ano e com a ideia de que suas jovens talentos continuem a crescer, sobretudo em casa, em onde os andaluzes têm ganho dois partidos, perderam um e têm empatado outros dois. Números que podem levar a pensar que ganhar ali não é uma quimera. Daí o desejo no corpo treinador do Don Benito. «Com muita vontade de que chegue no sábado que vem».

No sábado certamente terá alguma mudança em relação à {alineación} e ao projeto de domingo, mas apesar disso não costuma ser Juan García um treinador que decida em quente, bem pelo contrário, acredita que é o momento de apoiar mais ao balneário. «Quando perdemos é quando temos de estar mais perto, fazer-lhes ver que temos de levantar-se rápido e que isto faz parte do futebol», acrescenta.

Do que está seguro Juan García é que o estilo e a personalidade do Don Benito não vão a mudar no sucessivo e que ele seguirá/continuará com sua mesma ideia na hora de inculcar essa filosofia a seus futebolistas. Depois de/após receber/acolher o segundo golo retirou a um defesa e meteu a um médio ofendido e apesar do resultado final defendeu que esse risco é o que outras vezes lhes tem servido para recuperar-se de resultados muito adversos neste tempo.

«Fiz sofrer a meu plantel/elenco com 0-2, mas é a aposta que temos que ter na competição. Enquanto a bola roda nós temos que dar o máximo por respeito à hobby/adeptos que vem e paga por vê-lo», recorda o treinador {calabazón}. Apesar do domingo a equipa está em onde quereria estar na, por enquanto, distante jornada 38.