+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Cáceres da urgência absoluta

{Ñete} {Bohigas} apela à unidade e afirma que está «seguro» de que seu plantel/elenco sairá do embaraço

 

{Ñete} {Bohigas} {alecciona} a seus jogadores durante um tempo morto. - F. VILLEGAS

JOSÉ MARÍA ORTIZ
11/01/2019

El Cáceres se a joga. {Ñete} {Bohigas} se a pode jogar. El clube, claro está, se a joga. Poucos encontros como o desta noite perante o {Canoe} (21.00 horas, Multiusos) alcançaram tamanha relevância na história do clube extremenho da LEB Oro. Está em {liza} a sobrevivência na categoria/escalão, não matemática agora, pois diminui ainda por disputar-se quase uma volta, mas um tropeço faria olhar ao precipício de maneira diáfana.

Assim se entende, sem paliativos, embora o treinador queira diminuir pressão global e não faça {distingos} em relação a conjunturas negações de épocas passadas. «Esta situação não é nova; já as superámos antes», explicou ontem {Bohigas}, o centro de atenção nos últimos dias, embora ele aparentemente nem se {inmute} quando se possa falar de que a diretiva pense em cessarle. «Estou mais forte que nunca», {espetó} num dado momento de seu conferência de imprensa prévia ao encontro desta noite.

«Minha prioridade é a equipa, o tangencial não me afeta. Não estou pessimista. Tudo o que não seja positividade o abandono». Interrogado em várias ocasiões sobre/em relação a como está a viver o momento atual, {Bohigas} atirou de manual de veterano, como tantas outras vezes, para tentar {driblar} as questões menos amáveis. «Levo 27 anos de profissional e a mim isto não me está afetando», {espetó}. No entanto, considerou que a lógica diz que, tal como os próprios adeptos, o clube ou a mesma plantel/quadro, tem que estar realmente preocupado por ocupar uma das três praças/vagas do abismo até a LEB Plata.

Recordou {Bohigas} um dado de perfil que pode resultar determinante: dos quatro próximos encontros, três serão em condição de local. Por isso, apelou à {sapiencia} da hobby/adeptos local para que apoie sem fissuras a seu plantel/elenco. Mesmo assim, assegurou, somente mira até a perspectiva do encontro de hoje perante os madrilenos.

Apelar ao coletivo e à necessidade de ganhar. Essa é a chave na qual se incide nestes momentos. Quatro vitórias contra sete do rival, em teoria dos que teriam que estar abaixo. «El {Canoe} chega com uma dinâmica do promoção desde a LEB Plata», refletiu {Bohigas}.

El {Canoe}, sustenta o treinador local, é muito mais que um modesto liderado por {Tyson} Pérez, asa-pívot dominicano-espanhol de 22 anos que está surpreendendo a próprios e estranhos com seus números, os melhores da categoria/escalão, com mais de 18 pontos e quase 10 ressaltos.

SEM {MAZURCZAK} / {Andy} {Mazurczak}, o base polaco, voltará a ser baixa, com o qual Guillermo Corrales continuará sendo o único base puro da plantel/quadro extremenha. Mas não se querem pôr desculpas e sim motivos para estar concentrados. «Nos toca fazer as coisas muito bem e ganhar», refletiu {Bohigas}, quem recordou que o ressalto ofendido é a principal impedimento que arrasta sua plantel/quadro e que se está a trabalhar para paliá-lo «todos os dias».

Além disso, {Bohigas} tem pretendido libertar tensão a seus jogadores, segundo comentou aos jornalistas. «Essa tensão que todas as equipas têm quando vêem que necessitam ganhar temos de esquecer-se de ela e que cada um comece a fazer o que sabe fazer bem e depois começar a somar

outras coisa», disse.

El único objetivo de {Ñete} {Bohigas} é tirar ao plantel/elenco do descida/desmpromoção, insistiu. «Vejo a meu plantel/elenco nos três postos de abaixo, mas meu único objetivo é tirá-lo daí, o fizemos outras vezes e o faremos neste ano, seguro. Este é meu clube, este é meu plantel/elenco, meus jogadores, meu hobby/adeptos e temos de somar para tirar-nos daí».