+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Cacereño já tem a {Ordóñez} como seu acionista maioritário

Nasce {Riba} {Sport} Gestão SL, empresa que regerá a sociedade após a aquisição de {IQ} Finanças

 

Carlos Ordóñez, à direita, na gala da Federação Extremenha. À esquerda, Luis Puebla. - CEDIDA

Os advogados Javier e Luis Alberto Martínez, chaves da operação. - CEDIDA

JOSÉ MARÍA ORTIZ deportes@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
28/03/2019

Agora poremos em marcha a logística preparada. É momento de trabalhamos/trabalhámos pelo Club Polideportivo Cacereño». Nas suas primeiras declarações no máximo acionista do clube, o empresário Carlos Ordóñez confirmava assim ontem à noite a este diário/jornal que já se tinha ultimado a compra do decano do futebol extremenho. Que o passo adiante que se deu nos últimos dias é o definitivo. Que se pode dizer já que a mudança de mãos é uma realidade tangível, à falta de um só/sozinho trâmites: a celebração da Junta geral de Acionistas, que já tem data e que terá lugar o 30 de Abril, na qual se fará efetivo a mudança no conselho de administração, que ele mesmo presidirá, segundo tem apontado, com a máxima ilusão/motivação.

Por se tivesse ainda alguma dúvida, a última se tem dissipado com factos/feitos. Este jornal tem contrastado que na segunda-feira à tarde, numa cartório cacerenha, se iniciou a era Ordóñez, uma vez salvos todos os obstáculos e completada a documentação por parte do empresário do transporte e outros ramos e seu grupo de colaboradores. Até ao trâmites com o Conselho Superior de Desportos está pronto/inteligente/esperto após uma dificultosa operação que tem culminado com a aquisição do 98,78 por cento das ações por uma nova sociedade, denominada formalmente {Riba} {Sport} Gestão SL.

Tudo se fez com absoluto sigilo, mas como tem vindo informando este diário/jornal, as negociações iam na boa direção, com gestões que têm tido mesmo derivações no México. De facto, {Riba} {Sport} Gestão nasce após a compra de {IQ} Finanças Europa (com sede em {Avilés} e com Álvaro López como responsável) por {Ribatrans}, o grupo de empresas de Ordóñez.

Na verdade, o mais trapalhão e difícil lhe tem correspondido ao próprio empresário cacerenho e a suas pessoas de absoluta confiança: os advogados Luis Alberto e Javier Alonso Martínez, o primeiro gerente da firma/assinatura/assina Consulta Legal {Cuning} como gabinete especializado em transações complexas. Após meses de intenso trabalho, como sublinha o próprio Ordóñez, tem fornecido efeito uma «negociação {múltiple}», com {IQ} Finanças Europa (Álvaro López, sede em {Avilés} e contactos reais no México) e Novos Desenvolvimentos Financeiros 2005 (Antonio Martínez Doblas).

Fontes da operação confirmaram que Ordóñez e sua empresa têm negociado com o próprio Álvaro López para concretizar a compra de {IQ} Finanças, que por sua vez tinha comprado o Cacereño, mas que não tinha satisfeito tudo o acordado com Martínez Doblas (sim pagou uma parte) e este retomou o controlo. Daí o grau/curso universitário de dificuldade de tudo isso.

«{Transmito} meu mais sincero agradecimento pelo complicado trabalho realizado pelo gabinete de Luis Alberto e Javier Alonso Martínez Abogados, que conseguiram culminar nosso objetivo com diferentes acordos e empresas numa mais que difícil situação», diz o próprio Ordóñez, que na verdade já pode exercer como ‘chefe’ do Cacereño.

‘EXERCENDO’ / De facto, Ordóñez já participou em atos como a gala da Federação Extremenha de Futebol em Plasencia como integrante da entidade, embora na verdade figurasse como patrocínador. Mesmo antes se deixou fotografar no estádio Romano com a Copa Federación, conquistada pelo {CPC} no campo que visitará no próximo domingo {enel} duelo chave para o desenlace do campeonato {liguero}. Luis Puebla, diretor-geral atual do {CPC}, será homem de confiança. Também o era de Álvaro López, tanto/golo em {Avilés} como quando chegou ao Cacereño.

Para que tudo estivesse claro, Carlos Ordóñez foi representante pelo conselho de {administracion} do Cacereño, no qual segue/continua figurando Doblas pelo explicado com anterioridade, enquanto realizam-se os trâmites preparativos da Junta de Accionistas na qual se procederá, como tema principal, ao nomeação do conselho.

Aí estará o novo ‘chefe’ do Cacereño, um empresário local que passou seus primeiros anos na freguesia de Canto de {Ballesteros} e que tem sua residência e escritórios principais em Cáceres. Transporte, sobretudo, e cortiça, ocupam a maioria de seu tempo.

O contributo mais importante de Ordóñez até ao momento foi a ajuda a parar a crise em Natal perante os faltas de pagamento de ordenados. Suas gestões foram determinantes, bem como na espetacular melhoria no terreno de jogo do Príncipe Felipe, ao que colaborou mesmo com sua presença a pé de campo nas trabalhos de arranjo do relva. Mesmo os fins-de-semana deste último mês tem comandado esses trabalhos, que se têm visto refletidos em positivo.

A chegada de Ordóñez vai a abrir uns meses especiais para o Cacereño, que neste ano cumprirá o centenário de seu nascimento. O principal objetivo é o promoção a Segunda Divisão B, e assim o tem desejado o empresário, que assegura que o dará tudo pela entidade. Nos próximos dias se explicarão mais detalhes.