+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Badajoz, a um passo do ‘{playoff}’

Os {blanquinegros} remontam ao {UCAM} Múrcia para situar-se a só/sozinho dois pontos do quarto posto

 

ÁREA 11 deportes@extremadura.elperiodico.com MURCIA
08/04/2019

Vitória importantíssima do Badajoz num dos campos mais complicados da categoria/escalão, A {Condomina} do {UCAM} Múrcia. Os homens de {Mehdi} {Nafti} souberam sofrer perante um rival que se adiantou no marcador e que teve muitas ocasiões para aumentar seu rendimento. No segundo tempo {Éder} {Díez} e {Kamal} {voltearon} o marcador (1-2). {Kike} {Royo} parou uma pena máxima no tempo de prolongamento com uma intervenção estelar que permitiu que os três pontos sejam para um Badajoz que se situa a dois do {playoff}.

O conjunto/clube extremenho soma assim sua quarta vitória consecutiva (e onze encontros seguidos/continuados sem perder) sendo assim a equipa mais em forma da categoria/escalão.

O jogo/partido começou com um domínio total por parte do {UCAM} Múrcia. De facto não tardariam muito em chegar as primeiras acometidas por parte do conjunto/clube treinador pelo exjogador do Madrid Pedro Munitis. No 3 chegou um centro envenenado de {Chavero} que {Titi} rematou desde dentro do área mas o esférico se foi embora desviado por poucos centímetros do poste da baliza defendida por {Kike} {Royo}.

No 10 chegaria o primeiro tanto/golo do jogo/partido. Grande jogada individual de {Isi} {Ros} que vai-se embora muito bem de um defensor extremenho para servir a bola em travessa a {Adán} quem mandou a bola ao fundo da rede.

O golo não variou a dinâmica do jogo/partido. Os locais seguiram/continuaram dominando e assediando a baliza de Badajoz, enquanto os de {Mehdi} {Nafti} seguiam/continuavam encerrados atrás sem precisão no passe e sem gerar ocasiões na baliza de um aborrecido {Curro} {Harillo}.

Quando corria o equador da primeira parte do jogo/partido o Badajoz despertou e começou a realizar suas primeiras ações ofendidas do jogo/partido.

MUDANÇA DE CENÁRIO / No 30 centro de {Candelas} que rematou {ÉderDíez} algo forçado mandando a bola ao lateral da baliza de conjunto/clube universitário. O domínio do jogo/partido passou a ser para um Badajoz que retirou-se a pressão dos minutos iniciais e que gozava da posse da bola perante um {UCAM} que se apoiava atrás com as linhas muito juntas. No 35 {Damián} {Petcoff} dispôs de um livre direto que deteve o guarda-redes local sem complicações. O domínio visitante se manteve ao longo/comprido dos últimos minutos de um primeiro ato que chegou a seu fim com a vitória momentânea pela mínima do quadro de Pedro Munitis.

A segunda parte começou com a entrada de Francis Ferrón por {Adama}, uma mudança ofensiva que procurava dar um golpe de asa em favor do quadro extremenho.

A reação da equipa de {Mehdi} {Nafti} foi imediata. No 48 Tony Abad centrou de maneira precisa para que Cristian Pérez {prolongara} a bola e {Éder} {Díez} empurrasse a bola ao fundo da rede estabelecendo as tábuas no marcador.

No 65 {Nafti} deu entrada a {Kamal} em lugar de {Éder} para reforçar um pouco/bocado mais a zona do meio campesinato e evitar assim o domínio de um {UCAM} que melhorava com o passo dos minutos. No 68 os locais tiveram uma ocasião muito clara para estabelecer as tábuas com um mano a mano de {Titi} que {Kike} {Royo} deteve com uma grande intuição. No 69 Mario saltou ao terreno de jogo por Cristian para refrescar a equipa face a os últimos minutos de um jogo/partido que estava muito emocionante.

No 74 Francis Ferrón dispôs de um uma ocasião mas seu disparo não pegou a suficiente potencia par alterar a tranquilidade do guarda-redes {Curro} {Harillo}.

Os extremenhos estavam melhores no jogo/partido aproveitando-se dos nervos patentes de um conjunto/clube universitário que se encontra em seu pior momento da época e com o nome de seu treinador muito entre dito.

No 79 grande ocasião para o Badajoz. Jogada pessoal de David Martín que se a pôs a {Damián} {Petcoff}, quem disparou desviado desde a frontal.

Quando tudo apontava às tábuas chegou o tanto/golo da vitória no 84. Centro de {Candelas} que aproveita {Higón} para descer o esférico e servir o tanto/golo em travessa a {Kamal}.

Ainda teve o {UCAM} uma ocasião de ouro para pôr o empate no eletrónico com um grande penalidade cometido por César, que viu a segunda cartão amarela. A pena máxima a salvou {Kike} {Royo} com uma magistral intervenção.

Vitória muito importante para um Badajoz que está realizando uma grande segunda volta e que mantém vivas as esperanças de jogar o {playoff} de promoção.

{UCAM} MÚRCIA 1

BADAJOZ 2

3Goles: 1-0: minuto 11, {Adán}.. 1-1: minuto 48, {Éder} {Díez}. 1-2: minuto 83, {Kamal}.

3Árbitro: {Carbonell} Hernández (valenciano). Admoestou a {Chavero} e {Titi}, do {UCAM}; e a {Adama} e Francis Ferrón, do Badajoz. Vermelha a {Morgado} (2, {min}. 90).

3Estadio: A {Condomina}.

3Espectadores: 2.200.

3UCAM Múrcia: {Curro} {Harillo}; {Adán}, Javi Fernández, Gaulesas, {Migue}; Toni Arranz (Colinas, {min}. 85); {Jean} {Jules}; {Kilian} ({Onwu}, {min}. 81), {Chavero}, {Isi} {Ros} e {Titi} ({Hicham}, {min}. 72).

3Badajoz: {Kike} {Royo}; Tony Abad, Cristian (Mario Gómez, {min}. 69), {Morgado}, {Cidoncha}, {Candelas}; {Petcoff}, David, {Adama} (Francis Ferrón, {min}. 46); {Higón} e {Éder} {Díez} ({Kamal}, {min}. 64).