+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O PSOE volta a embandeirar a cultura como ferramenta eleitoral

Lamentam a falta de programação municipal e reclamam apoio para coletivos . «Há inquietude cultural e o que falta é impulsioná-la», põe a manifesto {Salaya}

 

Um momento durante o encontro com o mundo da cultura que manteve o PSOE ontem em Cáceres. - FRANCIS VILLEGAS

G. G. epextremadura@elperiodico.com CÁCERES
27/02/2019

El PSOE volta a ondear a bandeira da cultura para definir seu projeto eleitoral e convocou ontem a agentes do sector na capital cacerenha para debater sobre/em relação a o modelo cultural da cidade. El lugar escolhido para o fórum foi o museu {Guayasamín}, ícone da cultura cacerenha, e reuniu a meia centena de pessoas, entre autoridades políticas, a representantes de coletivos e a vizinhos/moradores.

Em declarações a este diário/jornal, o porta-voz local do PSOE e candidato à presidência da câmara municipal de Cáceres, Luis Salaya, destacou as linhas do encontro e pôs a manifesto que «a Câmara Municipal de Cáceres tem que fazer um esforço para compensar o abandono deste anos» no âmbito cultural. «Há uma falta de programação própria e um apoio escasso aos coletivos numa cidade na qual tudo o peso da cultura o leva a Junta de Extremadura e Diputación de Cáceres e na qual {echamos} em falta liderança na agenda cultural». Nesse sentido, instou a gerar os espaços e acompanhar a iniciativa privada. «Há uma inquietude cultural e o que nos falta é encontrar os espaços e impulsioná-la», acrescentou.

Destacou projetos como Womad ou {Irish} {Fleadh} como exemplo de modelo cultural e aplaudiu o trabalho dos coletivos que «se {atrevem} a dar início iniciativas» e que conseguem que a cultura «siga/continue viva e tendo pulso mesmo nos piores momentos para a cultura desde o público». No colóquio interveio {Ibán} García Del Blanco, presidente Execútavel de Ação Cultural e secretário federal de Cultura do PSOE e estiveram presentes o deputado de Cultura, Antonio Sánchez Cotrina, a vereadora Belén Fernández e o subdelegado do Governo, José Antonio García Muñoz. El encontro se fechou com um revezo de perguntas para os assistentes ao encontro para apresentar propostas para a capital cacerenha.