+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Os partidos fazem frente comum

PSOE, PP, Podemos e C’s coincidem, com matizes, na unidade para ter comboio

 

Mesa Redonda 8 Ramos, Moral, {Luceño}, {Álvarez} e Rodríguez, ontem. - J.V.

J. V.
28/03/2019

Unidade, mas com matizes. A mesa redonda sobre/em relação a o futuro do caminho de ferro que fechou as VII Jornadas de Engenharia Civil pôs a manifesto que os principais partidos políticos estão de acordo na importância de fazer frente comum para conseguir um comboio digno. Embora cada um deles entende a unidade de ação desde perspectivas muito diferentes.

A jornalista de EL PERIÓDICO EXTREMADURA Lola Luceño foi a encarregada de moderar esta mesa redonda que contou com a participação de César Ramos (PSOE), Víctor del Moral (PP), José Manuel Álvarez (Podemos) e Fernando Rodríguez (Ciudadanos), todos eles profissionais do sector.

Em torno da questão de quando teremos comboio de altas prestações, para César Ramos (PSOE), «o ano que vem teremos comboio» com sistema de segurança {Asfa}. Acrescentou que as incidências se têm reduzido e que os indicadores de pontualidade estão atualmente no 85%.

Víctor del Moral (PP) propugna que temos de unir forças perante o governo central «seja da cor que seja».

Para o representante de Podemos, José Manuel Álvarez, «a resposta não vai a vir dos técnicos mas da pressão civil cidadã. Somos céticos com os prazos que se têm marcado, que parecem muito otimistas. A posta em serviço não vai ser tão imediata».

Finalmente, Fernando Rodríguez (C’s) foi mais duro e pediu primeiro uma mudança de modelo de desenvolvimento da região como condição para poder/conseguir ter comboio digno.

O debate foi muito intenso, especialmente sobre/em relação a se se devia retomar o caminho de ferro da Ruta de la Plata. Teve tempo também para a participação dos assistentes que perguntaram aos políticos se alguma vez viajam em caminho de ferro, se têm conhecimento das reclamações e sobre/em relação a o escasso êxito das propostas dos extremenhos no Parlamento.