+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Os limites do humor

 

ANTONIO SÁNCHEZ BUENADICHA Profesor
17/03/2019

O pessoal tem a pele tão fina e a correção política chegou a tais cotas que é impossível fazer uma graça ou contar um anedota sem correr um grave perigo. Com soma facilidade {pasas} a ser um clássico, um racista, um homófobo ou um machista, e inclusivamente podes ir à cadeia ou à fogueira por {blasfemo}. Portanto estão proibidas os anedotas sobre/em relação a ciganos, negros, amarelos, homossexuais, mulheres e padres. Não sei que tivesse sido da comédia grega e latina, de {Quevedo} e de {Jardiel} Poncela, de {Wenceslao} Fernández Flores ou Ramón Gómez de la Serna, embora imagino o destino que lhe proporcionariam a {Gila} suas brincadeiras sobre/em relação a os {paletos}, a guerra e sua mulher.

O humor, do qual {Mihura} dizia que «é um capricho, um luxo, uma pena de perdiz que se põe um no chapéu, um modo de passar o tempo», foi uma válvula de escape durante a ditadura, um instrumento para elevar a {mugre} a categoria/escalão, uma homenagem ao absurdo, uma crítica de nós e nossas crenças, um afastar-se do personagem para ver o lado oculto, o que não se vê, um confundir o mundo, pô-lo ao revés.

Mas se deve ter muito cuidado de quem se ludibria um. Se calhar {puedas} fazer uma graça sobre/em relação a os animais mas não se te aconteça mencionar às {zorras}. Talvez te induzam a lançar brincadeiras os números mas não te {refieras} ao sessenta e nove e não {seas} imprudente chamando a menina bonita ao número quinze pois tenho especialista/conhecedor que não gosta de que lhe digam {piropos}. Podes referir-te aos políticos sempre que, como Casado, {apostilles} que não é um insulto mas uma descrição. Somente nos fica rir-nos de nós mesmos, coisa que não está ao alcance de todo o mundo, e dos homens, que como dizem que uma vez fomos o sexo forte, ainda o {aguantamos} tudo. Por exemplo: «o Dia da Mulher, Paco saiu a procurar a sua esposa pois se tinha ido à manifestação sem dizer-lhe onde estava a cozinha» Embora não sei se o leitor (perdoem, mas sou um antigo que segue/continua utilizando a linguagem inclusivo) se rirá ou chorará.