+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Injeção de 15 milhões para obras e emprego na província

Assembleia provincial financia ao 90% remodelações, mobiliário e contratos nos municípios. Também se convocou o plano de ajudas ao emprego nas {mancomunidades}

 

Obras de acerado. Através de este programa, a instituição provincial financia o 90% dos projetos aprovados. - EL PERIÓDICO

REDACCIÓN caceres@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
15/04/2019

Os municípios de menos de 20.000 habitantes não sempre têm os fundos necessários para enfrentar certas necessidades de obras e despesas de pessoal. Essa desigualdade pode acabar repercutindo no bem-estar dos vizinhos/moradores, ao não dispor dos mesmos serviços que os núcleos maiores/ancianidade. Para tratar de amortecer em parte estas diferenças, a Diputación de Cáceres convoca periodicamente um programa de ajudas destinado a municípios e regiões. Pois bem, o Boletim Oficial da Província (BOP) publicou, em seu número 0068, as normas reguladoras do Plano Ativa 2019, dirigido a municípios com população inferior a 20.000 habitantes e a entidades locais menores da província de Cáceres, bem como o Plano Ativa {Mancomunidades} Emprego 2019.

AO DETALHE / No primeiro dos casos, as localidades e entidades menores poderão solicitar até ao mês de Junho ajudas para financiar despesas de investimento (obras e mobiliário) e despesas de pessoal. O plano conta com um orçamento total de 15,3 milhões de euros. Concretamente, estabelece três linhas de ajudas: em primeiro lugar, destinadas à realização de obras públicas municipais, isto é, despesas em infraestruturas, já se trate de investimento novo ou de reposição; em segundo lugar, ajudas à aquisição de bens {inventariables} (mobiliário para instalações públicas); e em terceiro lugar, os fundos podem destinar-se a emprego, isto é, despesas de pessoal, contemplando as retribuições do pessoal laboral de nova contratação bem como as correspondentes cotas da Segurança Social.

O financiamento será partilhada pela Diputación de Cáceres (90%) e as administrações locais (10%), exceto as que tenham uma população inferior ou igual aos 105 habitantes, em cujo caso a instituição provincial assumirá todos os custos.

Em relação ao Plano Ativa {Mancomunidades} Emprego 2019, também tem aberto já seu prazo de tramitação até ao mês de Junho. As {mancomunidades} interessadas poderão solicitar, através da sede eletrónica da Assembleia provincial, ajudas para financiar as despesas de pessoal, isto é, retribuições do pessoal laboral de nova contratação e suas cotas da Segurança Social. Para isso se contempla um orçamento total de 400.000 euros, que permitirá financiar um montante máximo de 25.000 euros por cada mancomunidad (conjunto de municípios).