+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A Guardia Civil procura o arma com a que morreu um homem no {Pradillo}

O tribunal que leva o caso tem decretado o secreto de sumário para esclarecer os factos/feitos. Foi encontrado por sua família com um disparo na cabeça. Não tinha mais signos de violência

 

Uma imagem das imediações do {Pradillo}, onde foi encontrado. - ANTONIO MARTÍN

SIRA RUMBO
25/10/2019

La Guardia Civil busca ahora el arma de fuego con la que falleció un hombre el pasado miércoles en la finca {El} {Pradillo}, no concelho de Cáceres, perto de Valdesalor. Foi encontrado numa habitação de sua propriedade localizada neste espaço por seus familiares, que chamaram ao 112 para alertar do acontecido. Se o encontraram ainda com vida e o transferiram até ao hospital São Pedro de Alcántara, onde ingressou em estado crítico na Unidade de Cuidados Intensivos ({UCI}). Finalmente faleceu à primeira hora de ontem.

Foi o 112 o que informou do acontecido à Guardia Civil, que investiga agora o acontecido. Segundo tem podido saber este diário/jornal o falecido não apresentava nenhum outro signo mais de violência, só/sozinho a ferida de bala na cabeça que lhe causou a morte.

O Tribunal de Instrução Número 4, que se encarrega do caso, tem decretado o secreto de sumário até que se esclareçam os factos/feitos. Até ao momento não se descarta nenhuma hipótese. La Guardia Civil trabalha tanto/golo na possibilidade de que tenha sido assassinado ou de que se trate de um suicídio. Já se levou a cabo a inspeção ocular do lugar dos factos/feitos, donde se têm tomado amostras para sua análise, e se começará agora a tomar declaração aos familiares da vítima. Por enquanto não têm transcendido mais dados do caso.

«É prematuro informar sobre/em relação a as circunstâncias da morte, já que ainda se está investigando e fazendo a autópsia ao cadáver», afirmou ontem a delegada do Governo, Yolanda García Seco.

O falecido é um homem de 66 anos conhecido pela polícia e tem numeroso cadastro criminal relacionado com o tráfico de drogas. Na quarta-feira a Polícia Nacional e a Policia Municipal montaram um dispositivo no hospital São Pedro de Alcántara, onde ingressou, para previr possíveis altercações, já que toda sua família encontrava-se no interior do prédio. O protocolo de segurança se mantém ainda ativo e se tem ordenado a ambos corpos que {extremen} a precaução por se acontecesse algum incidente. Por enquanto, segundo informam fontes policiais, a situação na cidade é tranquila.