+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Los artesãos denunciam discriminação na distribuição dos postos de Cánovas

«Sempre temos os mesmos problemas», lamente o coletivo

 

Artesãos em Cánovas. -

G. G. CÁCERES
09/05/2019

«Temos que estar lutando em nossa própria cidade para continuar/avançar». Assim lamenta a associação de comerciantes e artesãos de Cáceres ({Acac}) a «discriminação» que sofrem na hora de repartir os expositores para o feira de Womad no passeio Cánovas. Segundo anota seu porta-voz, {Inmaculada} Pólo, solicitaram vários expositores a nome da associação para mostrar seus produtos artesanais e assegura que um erro administrativo tem provocado que os postos se encontrem a nome dos artesãos a título individual e que a localização não seja a que têm solicitado. «Em lugar das {hermanitas} dos Pobres para abaixo, nos localizam na zona de em cima, aí se vende menos», critica. Nesse sentido, Pólo denúncia o que a associação considera como um agravo para os comerciantes da capital e pedem responsabilidades à Câmara Municipal. «Isto passa no Womad ou o festival medieval, aqui os de Cáceres temos sempre os mesmos problemas», conclui.