+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

“Ninguém leva esperando sete anos para abrir um negócio”

 

15/02/2020

O porta-voz do Governo municipal, Andrés Licerán, saiu ontem ao passo das queixas expressadas nesta semana pelo secretário-geral da Federación Empresarial Cacereña (FEC), Pedro Rosado, sobre/em relação a a demora em conseguir uma licença de abertura, alegando que alguns empresários levam sete anos aguardando. A perguntas dos meios, Licerán respondeu que «ninguém leva esperando sete anos para abrir um negócio, isso não passa nesta cidade», disse. «O que sim se há são licenças que podem levar anos tramitando's até que se outorga a definitiva, mas entretanto podem abrir com uma licença provisória e executar sua atividade, sempre que não tenham carências graves», matizou/precisou.

Essa demora obedece aos «diferentes requerimentos» que realiza a Câmara Municipal para determinar que tudo vai-se cumprindo consoante o regulamento. «Quase todos são {achacables} ao promotor», esclareceu Licerán, «mas não geram nenhum problema na hora de que os negócios estejam abertos com absoluta normalidade», insistiu.

Seja como {fuere}, a equipa de Governo local afirma que não quer polemizar com a FEC e que entende a sua postura. Por isso, pediu mais informação aos técnicos municipais sobre/em relação a esta situação, e recorda seu «acordo/compromisso» com a celeridade de ditos trâmites. «Estamos estudando os diferentes processos administrativos de concessão de licença para ver como podemos fazê-lo mais ágeis. Somos conscientes de que esta administração deve dar passos até a dinamização dos processos, mas primeiro temos de analisar-los para que as medidas que tomemos resultem efetivas», matizou/precisou o porta-voz.

Em qualquer caso, recordou que a administração eletrónica que se implantará no Ayuntamiento de Cáceres fará «muito mais ágeis» todos os procedimentos.