+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Voto pelas conexões

 

ANTONIO García Salas
07/11/2019

Este domingo {volvemos} a votar. Esperemos que esta vez sejam eleições para quatro anos. Se assim fosse, se abriria uma legislatura de 2019 ao 2023 de grande transformação para as conexões da Extremadura. Deveria ser a legislatura que vencesse nossa secular situação de desconexão. O próximo ano 2020 deveria entrar em funcionamento o prometido comboio de altas prestações filmando sobre/em relação a as novas plataformas e as antigas melhoradas. Ano que se terminará também a eletrificação e portanto, deveríamos dispor de um comboio híbrido (diesel/elétrico) no 2021. No 2023 deveriam estar finalizadas totalmente as obras do comboio entre Navalmoral e Badajoz. Neste ano deve estar terminado o estudo informativo da {LAV} da província de Toledo, que defina o novo traçado. No deveria contemplar-se para além da alta velocidade por Toledo, que pode atrasar-se, a eletrificação e a dobro via do troço direto entre Talavera e Madrid, que deveria estar terminada antes do 2023.

A conexão por {Puertollano} está em processo de melhorias e o primeiro concurso para a eletrificação está já lançado. Esta linha deveria estar eletrificada e modernizada no 2023.

A autoestrada Badajoz –Cáceres está já em marcha, e tendo tudo os projetos e as declarações de impacto ambiental aprovadas, não deveria de ter problema para que no 2023 estivesse praticamente concluída. Mais lenta é a solução da autoestrada Lisboa- Valencia. Temos de realizar o estudo informativo, decidir o traçado, conseguir as DIA, elaborar os projetos e licitar-los. Não há tempo para que possamos usufruí-la, mas se para que definitivamente esteja iniciada e com expectativas de vê-la concluída na seguinte legislatura. Na de Granada sim que podemos começar a ver realidades, pelo menos a variante de Zafra.

Em Portugal também as coisas pintam bem. A conexão ferroviária Évora – Elvas está toda em marcha para que esteja finalizada no 2023, também prometeram a eletrificação da {Linha} de {Leste} e começar a conexão da estrada {Castelo} {Branco}- Monfortinho.

Há 4 anos à frente de grandes expectativas para as conexões da Extremadura, não podemos perder esta oportunidade. Seria uma irresponsabilidade política, mas também da sociedade se não estamos vigilantes para que nesta ocasião o prometido e possível se faça realidade.